Stablecoin Dai ajudará a população do Zimbabué

0 Comentários

Os criptoativos há muito são considerados algo que traz liberdade para as pessoas. Estar fora da impressão desenfreada dos bancos centrais sempre foi muito valorizado no mundo de blockchain. Contudo, não é só em relação ao dinheiro que os criptoativos podem ajudar. No combate a corrupção o blockchain também pode ser muito útil. Esse caso pode ser observado no Zimbabué onde os meios tradicionais não conseguiram resolver esse problema.

Em uma tentativa de apoiar o sistema econômico falhado, o governo do país africano tem aplicado uma legislação cada vez mais opressiva em cima de seus cidadãos. Isso fez com que o uso do Bitcoin disparasse no último ano.

Transações de moedas estrangeiras são proibidas no país. Assim o uso LocalBitcoins disparou resultando em grandes altas do preço do BTC no Zimbabué. Esse aumento pôde ser observado logo após a proibição dos serviços de levantamento de dinheiro no telemóvel local em outubro dificultando mais a inclusão financeira.

Para resolver esse problema surge a desenvolvedora Team Toast. A empresa lançou o gateway DAIHard descentralizado e resistente da opressão fiat-to-crypto. Com essa estratégia o povo do Zimbabué tem um “Plano para uma fuga econômica” intitulado The ZimDai Whitepaper.

A empresa recruta uma rede de agentes ZimDai. Estes agentes podem ser inicialmente qualquer pessoa que possa utilizar os serviços do stablecoin Dai, e usar isso para oferecer usos semelhantes aos de banco para outros indivíduos.

Os serviços de transferências são feitos inter-cidades. A utilização do Dai internacional levanta dinheiro para remessas do exterior, acesso a contas bancárias sul-africanas e educação sobre como criar e usar o Dai.

Os agentes devem cobrar uma pequena comissão por estes serviços. Mesmo desta forma o usuário evitaria as enormes taxas cobradas pelos bancos e outras instituições financeiras. Além disso, o cidadão zimbabuano pode fugir dos limites bancários restritivos.

O projeto que visa trazer liberdade econômica aos habitantes do Zimbabué ainda está nos estágios iniciais. A Team Toast está analisando o potencial da venda simbólica para levantar fundos da comunidade do mercado de criptoativos para colocar o plano em ação e começar a recrutar agentes.

O objetivo da Team Toast, com essa oportunidade histórica, é superar desafios como educação e facilidade de uso dos usuários, oposição estatal, conectividade à internet irregular e controlada pelo governo, e questões de financiamento. A observação é que os criptoativos podem oferecer refúgio econômico em situações de desespero.

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.