Cotação das Criptomoedas

0 Comentários

Por seu caráter descentralizado e independente, as criptomoedas não são controladas por nenhum banco central e são pouco influenciadas por pacotes econômicos. Seu valor muda principalmente de acordo com a lei da oferta e demanda, ou seja, quanto mais pessoas estiverem interessadas em determinada moeda, mais o seu preço será elevado. Se você quer investir nesse mercado, precisa estar atualizado com a cotação das criptomoedas para saber a hora certa de comprar e vender. Para ajudá-lo, nós colocamos tabelas com os valores das criptomoedas, gráficos dinâmicos, artigos sobre as melhores criptomoedas e um conversor de criptomoedas. Tudo para você se informar e ganhar dinheiro com as moedas digitais.

As melhores corretoras de criptomoedas em 2018:

 

Fatores que influenciam a cotação das criptomoedas

Em um mercado onde os preços dos ativos podem variar mais de 50% no espaço de poucos dias, ter muita informação é importante para evitar perdas sensíveis de dinheiro.

A dinâmica da oferta e procura é a lei universal do mercado e tudo está atrelado a ela. Isso é fato. Mas se você quiser investir em criptomoedas, precisa ir um pouco além. Veja quais são os principais fatores que influenciam a cotação das criptomoedas:

1. Regulamentação

O fato de um governo afirmar que está legalizando ou não determinada moeda influencia imediatamente no seu preço. Por exemplo: quando o Japão anunciou que estava legalizando o Bitcoin em abril de 2017, seu valor subiu 3% em um único dia. Já em fevereiro de 2018, quando a China bloqueou os websites que negociavam criptomoedas, a cotação das criptomoedas despencou: o Bitcoin (BTC) caiu 15% e o Ethereum (ETH) desvalorizou 20%.

2. Incertezas políticas e econômicas

cotacoes criptomoedas

Quando as pessoas perdem a confiança no dinheiro do seu próprio país, seja por fatores políticos ou econômicos, buscam outra forma de garantir o seu patrimônio. E pelas características de anonimato, descentralização e a independência das criptomoedas, elas têm sido uma das saídas mais procuradas. O Zimbábue, por exemplo, abandonou sua própria moeda em 2009, após um período de hiperinflação, e hoje usa somente dólar americano, rand sul-africano e dinheiro digital que recebe dos países do Primeiro Mundo.

3. Adoção pela sociedade

cotacao criptomoedas

As empresas estão implementando a tecnologia blockchain em sua infraestrutura, ampliando a gama de aplicabilidade das moedas digitais como forma de investimento e para fazer compras ou pagar por serviços. Quanto maior a adoção das criptos pelas empresas e pela sociedade, maior o interesse público por elas e maior será a cotação das criptomoedas.

4. Outros fatores

cotacao criptomoedasAlém dos fatores citados, há ainda outros que influenciam a cotação das criptomoedas, como o critério de escassez — a maioria delas não está disponível à vontade no mercado; especulação; problemas de segurança; ataques de hackers; competição entre as próprias criptomoedas; e mesmo questões relacionadas ao progresso tecnológico.

Por isso, para investir nesse mercado, acompanhe a cotação das criptomoedas aqui no Guia do Bitcoin. Assim você saberá a hora certa de comprar e vender suas criptomoedas.

cotação das criptomoedas

A seguir apresentamos alguns destaques em relação à cotação das melhores criptomoedas. Você poderá saber muito mais sobre os preços ao longo do tempo, o desenvolvimento e os valores atuais de cada uma visitando as páginas correspondentes.

BTCBitcoin (BTC)

O Bitcoin tem um índice próprio — o Índice de Preço do Bitcoin (IPB) e é nele que você deve ficar de olho na hora de comprar ou vender BTCs. Depois de atingir seu auge em 2017, chegando a 17 mil dólares, o preço do Bitcoin está mais estável em 2018, variando entre 6,5 mil e 9 mil dólares.

ethereumEthereum (ETH)

Lançada em 2014, ETH já é a segunda maior moeda digital. Sua tecnologia tem sido adotada por empresas para o desenvolvimento de contratos criptografados. Isso significa que a moeda está ainda em plena ascensão e o preço do Ethereum pode crescer significativamente. A previsão é de uma valorização de 800% em cinco anos.

DashDash (DASH)

Também da geração de 2014, o Dash vem crescendo muito. Seus desenvolvedores investem continuamente em tecnologia, pretendendo dar à moeda mais agilidade e segurança. O preço do Dash atingiu seu auge em dezembro de 2017, sofreu uma queda e tem estado bastante volátil. Com o aumento da demanda, a tendência é se valorizar a longo prazo.

rippleRipple (XRP)

Diferente das demais criptomoedas, que são lançadas aos poucos no mercado por meio da mineração, os 100 bilhões de moedas XRP já estão em circulação. Esse fator pode torná-la mais volátil. No entanto, especialistas afirmam que as parcerias firmadas com grandes corporações, principalmente do mercado financeiro, ajudarão o preço do Ripple a subir em 2018.

litecoinLitecoin (LTC)

Lançado em outubro de 2011, o preço do Litecoin também atingiu seu auge em dezembro de 2017. Em 2018, sofreu uma queda e está bastante volátil. Mesmo assim, quem investiu em Litecoin em agosto de 2016 teve uma valorização, em dois anos, de cerca de 1.600%.

iotaIOTA (MIOTA)

Da mesma forma que o Ripple, todas as moedas MIOTA disponíveis já estão em circulação. O IOTA tem como principal aplicação a entrega de micro e nano pagamentos. A cotação do IOTA subiu muito desde o lançamento: quem investiu na moeda em novembro de 2015 obteve um rendimento de cerca de 155.000% até o início de setembro de 2018.

bchBitcoin Cash (BCH)

O Bitcoin Cash foi criado em julho de 2017 por uma bifurcação na rede do Bitcoin. Quem trocou seus Bitcoins pelo novo Bitcoin Cash na época do lançamento não fez um bom negócio: até o final de agosto de 2018, o preço do Bitcoin Cash valorizou somente 3,6%, enquanto o Bitcoin original cresceu cerca de 1.650%!

dogecoinDogecoin (DOGE)

Lançado em dezembro de 2013, o Dogecoin logo reuniu uma grande comunidade de fãs nas redes sociais e, em janeiro de 2014, alcançou a capitalização de 60 milhões de dólares. Não há limite de circulação: foram mineradas 100 bilhões de moedas Dogecoin até junho de 2015 e outras 5 bilhões entram no mercado a cada ano. Em 2018, a valorização da cotação do Dogecoin foi de cerca de 164%.

O que significa Market Cap?

Market Cap, ou Market Capitalization, é uma formula padrão para medir o tamanho de uma criptomoeda. O Market Cap é calculado multiplicando-se o preço da moeda pela sua quantidade em circulação.

Portanto, o Market Cap é totalmente relacionado à quantidade de moedas no mercado. Isso significa que, se o Ethereum (ETH), por exemplo, tivesse exatamente o mesmo Market Cap que o Bitcoin (BTC), cada unidade de Ether ainda valeria menos do que cada Bitcoin, porque há muito mais Ethers no mercado.

Como interpretar os valores das criptomoedas

O gráfico de valor de qualquer moeda mais simples apresenta os preços na forma de uma linha:

Gráfico de valor do real em forma de linhas-min

Gráfico de valor do real em forma de linhas

O preço do fechamento da criptomoeda em qualquer período de tempo — um dia, uma semana, um mês, um ano — é utilizado para formar essa linha. Esse tipo de gráfico fornece uma visão rápida do comportamento da criptomoeda em determinado tempo, mas reflete o passado e não o futuro.

O tipo de gráfico mais utilizado pelos investidores é o gráfico de velas:

Gráfico de Velas

Anatomia das velasGráfico de Velas

Esse gráfico mostra mais do que o preço do fechamento: cada “vela” traz também o preço de abertura, o valor mais alto e o mais baixo dentro do período

de tempo especificado. Além disso, a cor da vela (verde ou vermelha) indica se o preço do fechamento foi maior ou menor que o preço de abertura, ajudando o investidor a detectar tendências nos valores das melhores criptomoedas.

Anatomia das velas

Você pode encontrar gráficos mais complexos, mas na sua maioria são muito semelhantes. Comece a acompanhar de perto a cotação das criptomoedas. Isso o ajudará a ficar mais familiarizado com os gráficos e aprender a interpretá-los. Essa é a melhor forma de saber quando comprar ou vender as suas criptomoedas.

Lembre-se: para ganhar mais, é sempre bom comprar quando a moeda estiver em baixa, e vendê-la quando estiver em alta.

Outra dica é ficar de olho na cotação de criptomoedas aqui do Guia do Bitcoin. Nós publicamos as principais, com todos os gráficos e dicas para você investir melhor.

Conclusão

O valor das criptomoedas flutua bastante, como em qualquer investimento de risco. Ficar por dentro dos fatores que o influenciam, aprender a ler e interpretar os gráficos e acompanhar as páginas das cotações das melhores criptomoedas aqui no Guia do Bitcoin são atitudes que contribuirão para que você otimize seus ganhos com esse mercado.

Ter uma corretora de confiança, onde você possa comprar diversas criptomoedas com agilidade para conseguir o melhor preço do momento também é fundamental. Nós recomendamos a eToro, uma corretora certificada e com muitos anos de experiência. Com a eToro, você pode começar a tirar proveito da cotação das criptomoedas hoje mesmo.

 Invista em criptomoedas agora!