Ethereum

0 Comentários

O que é Ethereum ?

Ethereum, é uma plataforma online descentralizada que permite a implementação de aplicações descentralizadas (dapps) e de smart contracts (contratos inteligentes). A tecnologia Blockchain usada no Ethereum, foi desenvolvida como plataforma descentralizada que visa execução de contratos inteligentes. Ou seja, a criação de aplicativos que se auto sustentarão: não haverá interferência de terceiros, fraudes ou inatividade do sistema. Todas as aplicações, códigos executados, transações e qualquer outra atividade que seja feita dentro da plataforma Ethereum, são pagas com a sua própria moeda digital, conhecida como Ether (ETH).

A tecnologia Ethereum, não visa só a criação das moedas, mas sim implementação do sistema Blockchain, conceitos que o Bitcoin trouxe e que os criadores da Ethereum aplicaram perfeitamente.

O Ethereum tem a segunda maior blockchain do mundo e traz conceitos radicalmente inovadores em termos de contratos inteligentes que, com certeza, estão ajudando a remodelar o mundo em que vivemos.

Quais as diferenças em relação ao Bitcoin?

A principal diferença é que é possível realizar mais tarefas. Afinal, o Bitcoin foi criado com a intenção de ser uma moeda descentralizada, que serve como uma alternativa as moedas disponibilizadas no mercado financeiro e aos sistemas bancários.

Ambas as ferramentas são baseadas em Blockchain e contam como moeda própria, ou seja, é possível usá-las como dinheiro virtual. Porém, o Ethereum pode ser utilizado como suporte para qualquer aplicativo. Além disso, é possível fazer o upload de dados para a Blockchain.

Todas essas características são fundamentais, especialmente aos desenvolvedores que trabalham com o desenvolvimento de softwares ou com a análise de dados.

Como a Ethereum funciona?

Todas as informações são compartilhadas, registradas em um “livro” público, validadas pelos usuários e asseguradas pela criptografia.

Qualquer pessoa com conhecimento técnicos pode escrever códigos em várias linguagens de programação e carregar os aplicativos ou contratos na rede. Os códigos podem ser inseridos na Ethereum desde que estejam em uma linguagem de programação aceita pela plataforma.

É um processo muito simples, ao fazer o upload do código na plataforma e preenchendo as variáveis, a própria ferramenta converte o programa em linguagem de máquina (em bytecode) e, após estar minerado, já pode ser executado.

Após esse procedimento, o contrato estará guardado na rede, onde é possível armazenar informações relativas às transações, como um “livro contábil”.

Outras pessoas poderão acessá-lo por meio da plataforma ou fazendo uso do API (Application Programming Interface ou Interface de Programação de Aplicações).

É muito importante ainda destacar que, na plataforma, você não precisa confiar em um banco ou outra autoridade central com a intenção de armazenar os dados financeiros.

Isso porque a ferramenta possibilita que a sua identidade, as informações pessoais e os fundos fiquem no seu controle durante todo o tempo. Além disso, todas as suas aplicações estão blindadas de ataques virtuais de hackers.

O criador da Ethereumhome de perfil vestido de preto

Vitalik Buterin é russo, viveu no país até os 6 anos e depois se mudou para o Canadá junto com seus pais. Lá ele começou seus estudos e na terceira série do ensino fundamental, Buterin foi colocado em uma classe para crianças superdotadas, onde percebeu seu interesse por matemática, programação e economia.

Aos 17 anos seu pai lhe ensinou sobre Bitcoin, foi quando se interessou pela tecnologia e buscou conhecer e aprender mais sobre o tema. Em 2013, ele visitou desenvolvedores em outros países que compartilharam seu entusiasmo pelo código, foi em 2013 também que ele publicou um whitepaper expondo o Ethereum. Em 30 de novembro de 2018, Vitalik Buterin recebeu um doutorado honorário da Faculdade de Negócios e Economia da Universidade de Basileia.

Carteira Ethereum

Carteiras são aplicativos que tornam fácil guardar e enviar qualquer criptomoeda, no caso da Ethereum algumas carteiras oferecem a funcionalidade de interagir com aplicações construídas na rede Ethereum.

carteira ou wallet Ethereum é onde você guarda a moeda digital. Você pode baixar a carteira ether nosite da empresa e guardá-la no desktop do seu computador, esse é um dos meios mais seguro para se armazenar as criptomoedas.

Carteiras inteligentes de contrato

As carteiras inteligentes de contrato são carteiras com opções únicas devido ao poder da funcionalidade de contrato inteligente. Eles permitem recursos adicionais de segurança e recuperação para os usuários.

Hardware

As carteiras hardware são o método mais seguro para acessar seus fundos online, pois não expõem sua chave privada à Internet ao assinar transações.

Móvel

São carteiras para dispositivos móveis são alternativas mais simples de usar, comparadas as carteiras de desktop e web.

Carteiras desktop

As carteiras de desktop são aplicativos para download, que funcionam no Windows, MacOS ou Linux que permitem aos usuários interagir com suas criptomoedas, podendo transferi-las a hora que quiser.

Carteiras Web

As carteiras Web são carteiras online hospedadas em um site, podem ser custodiais ou agir como uma interface para os usuários gerarem e interagirem com suas contas.

Minerando Ethereum

Assim como o processo de mineração de Bitcoin, minerar ethereum é quase a mesma coisa. Para minerar ETH, você precisa da validação das transações da rede blockchain. Validando as transações dos usuários na rede Blockhain do Ethereum, você ganha recompensas, que são as moedas digitais.

O problema é que para se minerar envolve um alto custo com eletricidade, os custos que você terá para minerar ETH aqui no Brasil ultrapassam o lucro gerado na atividade.

O que significa minerar Ethereum?

Mineração é o processo de criação de um bloco de transações a ser adicionado a blockchain Ethereum. Os mineradores processam transações pendentes e recebem recompensas em moedas ETH, a moeda nativa da rede Ethereum.

A geração de um bloco requer um trabalho computacional intensivo (ou potência de hash) devido à dificuldade estabelecida pelo protocolo de rede Ethereum. Esse nível de dificuldade é proporcional à quantidade total de energia computacional (também conhecida como hashrate total da rede) usada para minerar o Ethereum e serve como uma maneira de proteger a rede contra ataques, além de ajustar a velocidade na qual os blocos (e recompensas de bloco) são gerados. Esse sistema de uso de energia de hash gerado por hardware de computador é conhecido como Prova de Trabalho (PoW).

Como minerar Ethereum

O mais aconselhável para começar a mineração de Ethereum é você encontrar uma pool, grupo de mineradores, o que garantirá mais chance de você minerar as moedas.

Para minerar ETH, você usará seu Hardware, mais precisamente a mineração acontecerá pelas unidade de processamento gráfico – GPUs. O algoritmo de mineração é chamado: Casper Proof of Stake. O algoritmo do ethereum usa placa gráfica no processo de mineração.

O que você precisa para minerar:

  1. Computador com placa de vídeo, fonte de alimentação, armazenamento HDD/SSD.
  2. Internet para validar as transações Blockchain
  3. Software de mineração Ethereum baixado no seu computador e atualizado.

ethereum

Negociando Ether em exchanges

É possível comprar a moeda digital em Exchanges. As Exchanges é onde você trocará, outras criptomoedas ou dinheiro físico por Ethereum.

Comprar Ethereum com certeza é bem menos trabalhoso do que se tentar conseguir algumas moedas no processo de mineração, pois para minerar exigirá de você investimentos em um computador com bom processador, placas de vídeos e custos operacionais, como energia elétrica.

Atualmente o valor do ETH é de US$147 (10/12/2019), mas a moeda já chegou a custar 6 dólares.  Quem comprou e guardou Ethereum durante esses anos viu a criptomoeda passar  por uma grande valorização e lucrou muito.

A maioria das pessoas compram ethereum e guardam em sua carteira, esperando a valorização da moeda. Imagine você comprado pela cotação de U$147 e vendendo por 1.000 mil dólares no futuro.

Fazendo trade Ethereum

Para quem deseja comprar ethereum espere uma desvalorização do preço da criptomoeda, compre e venda quando o preço subir. É possível realizar trades com ETH/USD nas exchanges, essa seria uma forma mais fácil de ganhar com a valorização do ETH.

É possível comprar frações de ETH. Depositando a quantia mínima na exchange, para então conseguir fazer os trades. O segredo para quem faz trades no ethereum, é saber monitorar a tendência do preço da criptomoeda e acompanhar até onde ele pode cair e comprar no nível mais baixo do preço

Os famosos topos e fundos devem ser analisados pelos trades, onde esses devem vender no topo; quando a moeda atinge a cotação mais alta e comprar no fundo; quando o gráfico atinge a cotação mais baixa.

É importante aprender análise técnica, afim de identificar e estabelecer pontos de suporte e resistência no gráfico, assim você determinará onde a maioria dos investidores estará disposta a compra e vender ethereum.

Comprando ethereum junto com os demais trades, vocês terão um fluxo comprador capaz de movimentar os preços para cima e sustenta-lo por semanas, até que chegue num nível de preço mais alto e interessante para venda do ethereum, assim é possível potencializar o lucro.

O Ethereum vale a pena?

Se você perdeu alta do Bitcoin, você tem uma segunda chance com o ETH, dizem analistas. Acreditamos que os investimentos em Ethereum signifiquem uma boa oportunidade para os entusiastas em criptomoedas. Os investimentos e atualizações da plataforma são quase constantes.

Quanto mais a plataforma for aprimorada, mas pessoas aceitarão a tecnologia blockchain, o que significa a valorização da moeda no longo prazo.

A Ethereum consegue se sustentam com uso da tecnologia blockchain, que reflete na valorização do seu ativo, Ether.

Empresas como Microsoft utilizam sistema da Ethereum, bancos e outras empresas ligadas a tecnologia da informação. Esses começaram a aprimorar seus sistemas para passarem a usar blockchain. Quanto mais adeptos a plataforma, mas valor ela terá no mercado.

Por isso o potencial de valorização da moeda é alto, talvez não atinja a cotação do bitcoin, mas possa atingir patamares mais significantes durantes os anos.

Só você pode determina se ethereum vale a pena, nós acreditamos que sim, vale a pena, pois já demonstrou potencial de valorização.

Conclusão

Como apresentado no artigo o Ethereum não é só uma criptomoeda é uma tecnologia inovadora.

As empresas estão usando a tecnologia blockchain em seus sistemas operacionais e a Ethereum tem conquistado grandes parcerias e isso proporcionará a valorização da criptomoeda.

O mundo não é como antes, está mais tecnológico, é possível ganhar segurança e praticidade nos sistemas operacionais usando blockchain, ela foi criada justamente para isso, para inovar e a Ethereum é a inovação que muitas empresas estão procurando.

Conseguimos visualizar o potencial de valorização da moeda, diríamos que sim, vale a pena!

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.