Rússia proíbe criptomoedas como meio de pagamento

0 Comentários

De acordo com informações de um jornal local, que foram divulgadas pelo Bitcoinist, o Serviço de Segurança Federal da Rússia (FSB), a antiga KGB, entrou em um acordo com o Banco Central da Rússia para proibir as criptomoedas como meio de pagamento dentro do território do país.

Antes desse acordo entre as duas instituições, o FSB tinha dúvidas sobre a possibilidade de banir criptomoedas como o Bitcoin como uma opção de pagamento. Os dois departamentos estudaram essa questão e chegaram em um resultado sobre como as criptomoedas devem ser regulados.

O Banco da Rússia vem seguindo bem firme na sua posição em relação a proibição das criptomoedas no país, já o FSB era aberto a possibilidade de legalização e até mesmo apoiava o desenvolvimento de uma estrutura regulatória para favorecer a indústria de mineração.

Porém, de acordo com uma carta do vice-primeiro-ministro Dimitry Chernyshenko que foi enviada diretamente para o presidente Vladimir Putin, os dois órgãos estatais finalmente chegaram em um acordo sobre a proibição.

“Uma decisão foi tomada depois de encontro entre partes do governo para banir a criação e uso de criptomoedas como um método de pagamento válido dentro do país.”, diz a carta que foi acessada pelo site de notícias locais Baza.

 

Como comprar Bitcoin no Brasil | Guia Completo

 

Na mesma carta, Chernyshenko disse que o FSB insistiu que algumas de suas propostas relacionadas ao criptomercado fossem incluídas na lei de ativos financeiros digitais da Rússia, que provavelmente vai passar pelo parlamento ainda esse ano.

Algumas das propostas do FSB sugere que a troca de criptomoedas para a moeda fiat do país seja feita apenas por operadores especializados. Assim, os investidores russos não poderiam comprar nada com as suas criptomoedas, mas poderiam trocar as moedas por dinheiro fiduciário.

A Rússia também está seguindo no caminho de outros países tentando manter controle das criptomoedas e seus investidores. Além da atual proibição, o país também está tentando manter o olho em quem tem criptomoedas, mesmo se nunca as usar.

Segundo a proposta do FSB, quem tem criptomoedas vai ter que se cadastrar junto dos operadores especializadas. Aqueles que não se identificarem junto desses operadores estarão sujeitos a punições administrativas e até mesmo criminais.

O barulho e o FUD no mercado

A notícia é claramente negativa para o Bitcoin, apesar de que vai afetar mais a Rússia do que o resto do criptomercado, já que essa é uma das maravilhas da descentralização. Porém, existe muito “barulho” nas notícias sobre o criptomercado, principalmente quando lidamos com a barreira de linguagem entre a fonte primária da notícia.

Com isso em mente, vamos manter essa notícia atualizada com novidades que podem alterar o contexto dessa proibição, caso haja alguma coisa nova.

Já outro ponto importante é que o mercado é descentralizado e o “proibir” o Bitcoin é uma tarefa bastante difícil e que pode ser muito mais trabalhosa para o governo do que tentar trabalhar junto dessas tecnologias.

Veja também: Layer1, uma nova empresa de mineração de BTC, começa operações nos EUA

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

 

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.