Midas Trend volta atrás e encerra de vez atividade no Brasil

3s Comentários

A Midas Trend é uma empresa que continua sempre nas notícias. Ao invés de simplesmente quebrar e sumir do mapa da vez, como fez a Unick, FX Trading e algumas outras, a empresa continua insistindo soluções milagrosas para garantir que os seus clientes vão mudar de vida. A “empresa” demonstra estar confusa até mesmo com a narrativa que vai seguir, já que ela anunciou que vai sair completamente do Brasil.

Recentemente a empresa tinha parado de vender a adesão ao robô de negociação para “provar que eles não eram uma pirâmide” e que não dependia da entrada de novos clientes para manter o negócio. Uma semana depois anunciaram que o robô iria voltar e que a empresa seria também internacional.

Agora, uma semana depois e os planos mudaram totalmente. A empresa agora está retirando todas a sua atuação de dentro do Brasil e encerrando as atividades de vez até conseguir se estabelecer em outro país.

Enquanto tudo isso acontece, os clientes continuam sem receber os saques pendente.

A culpa é de todo mundo, menos da Midas

Durante a live realizada no dia 13 de janeiro, o presidente da Midas, Deivanir Santos, explicou os motivos do porque a Midas falhou dentro do Brasil. Segundo ele, a culpa é de todo mundo, menos do modelo de trabalho da Midas.

Primeiro ele disse que a culpa é do boicote dos bancos, que atacam as novas empresas surgem no criptomercado porque eles têm medo de perder clientes.

“Nosso problema em fazer pagamentos no Brasil tem a ver com o boicote dessas instituições, desses tais entendedores do mercado financeiro e principalmente dos bancos. Isso faz com que fiquemos limitados e com um futuro incerto. Por isso nós tivemos dificuldades até aqui.”

Enquanto isso tem um fundo de verdade, o caso da Midas não se encaixa na briga dos Bancos contra o criptomercado. Nenhum investidor da Unick, Midas ou qualquer que seja a empresa, é um investidor em criptomoedas (mesmo que tenha recebido alguma vez em Bitcoin).

Aliás, a narrativa de que os bancos são contra essas empresas inovadores e milagrosas é algo repetido por todos os apoiadores da empresa, é possível ver essa conversa sempre que alguém tenta desmascarar esses esquemas.

Depois dos bancos a culpa é dos próprios clientes da Midas. De acordo com Deivanir, os clientes que ficaram falando mal da empresa impediram que novas pessoas acreditassem na ideia, consequentemente enfraquecendo o negócio.

“Se você abre um restaurante, um salão de beleza, um mercado, seja lá o que for, e fica alguém na porta dizendo: não entra aqui não, está tudo podre, estragado, você vai morrer se comer qualquer coisa daqui. O que acontece com esse restaurante? Ele vai continuar existindo por muito tempo? Por meses, por anos? Claro que não, e isso foi o que vocês fizeram.”

Para fugir do boicote dos bancos, a empresa anunciou que está indo para o exterior. Apesar de não falar para qual país, Deivanir afirmou que a Midas vai atuar a partir de um país com uma regulamentação para proteger a empresa e seus clientes.

É igual a Netflix…

Em outro momento Deivanir explica que a Midas não é uma pirâmide e que seu serviço é muito mais parecido com a Netflix.

“Nós oferecemos um produto com uma mensalidade, se você não paga a mensalidade, ele para de funcionar. É como a Netflix. Deixa de pagar a mensalidade para ver se o robô vai trabalhar.”

Porém, ao tentar explicar como a Midas não é uma pirâmide, dizendo que pirâmide só funciona se entrar mais pessoas, ele acaba provando que a empresa é e sempre foi pirâmide, já que ela parou de funcionar assim que parou de entrar pessoas, como aconteceu na comparação com o restaurante.

Por fim, Deivanir explica que ninguém vai ficar no prejuízo. O presidente da empresa afirmou que os clientes terão duas opções para recuperar o seu dinheiro.

A primeira opção é continuar com o dinheiro dentro da Midas e reinvestindo utilizando o robô. Essa é a opção para os clientes “com visão de futuro”. Em 90 dias, quando a empresa já estiver estabelecida em outro país, os clientes poderão retirar o valor com seus lucros.

A outra opção é enviar um e-mail para a diretoria da empresa com o login e valor investido. Após enviar o e-mail a pessoa receberá uma reposta informando em quanto tempo vai levar para cada saque

Veja também: Dash tem valorização de 50% durante final de semana

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.