HomeDesenvolvedor Ethereum preso nos EUA responderá em liberdade

Desenvolvedor Ethereum preso nos EUA responderá em liberdade

De acordo com o anúncio de seu advogado, Virgil Griffith, desenvolvedor do Ethereum, recentemente preso, será libertado da prisão após uma visita à Coréia do Norte, embora o caso contra ele seja julgado em tribunal em um futuro próximo.

Em 29 de novembro de 2019, o Departamento de Justiça dos EUA anunciou que Griffith havia sido preso no Aeroporto Internacional de Los Angele, depois de sair de um voo da República Popular Democrática da Coréia, mais conhecida como Coréia do Norte.

Como o procurador dos EUA Geoffrey Berman afirmou no anúncio, o breve seminário de Griffith sobre tecnologia blockchain para um público norte-coreano “colocou em risco as sanções que o Congresso e o presidente promulgaram para colocar pressão máxima no regime perigoso da Coréia do Norte.”

Após a prisão, grande parte da comunidade blockchain se manifestou em apoio a Griffith. Por exemplo, o fundador da Ethereum, Vitalik Buterin, amigo pessoal de Griffith, recorreu ao Twitter para expressar publicamente seu apoio ao desenvolvedor e distribuir uma petição exigindo sua libertação.

Além de apelar para a noção de que a tecnologia de criptomoeda e blockchain promove uma comunidade mundial que transcende fronteiras e sanções internacionais, Buterin afirmou que a apresentação de Griffith era “baseada em informações publicamente disponíveis sobre software de código aberto” e que não houve nenhuma tutoria especializada ou um curso para ensinar como efetivamente driblar as sanções dos EUA.

Os participantes da conferência de outros países ocidentais alegaram que não apenas todos foram expressamente proibidos de falar sobre questões políticas, como sanções dos EUA, mas que várias autoridades norte-coreanas estavam realmente dormindo durante as palestras.

 

Comprar Ethereum no Brasil – Método Fácil

 

“A mente aberta geopolítica é uma  ‘virtude'”, escreveu Buterin. “É * admirável * ir a um grupo de pessoas treinadas desde a infância para acreditar que é um inimigo máximo do mal e ouvir o que elas têm a dizer. O mundo seria melhor se mais pessoas de todos os lados fizessem isso.”

Mas não é nenhuma surpresa que os EUA pareçam estar cautelosos com as possibilidades dos criptomoedas e a tecnologia de contabilidade distribuída interromper seu programa de sanções. Os países sancionados pelos EUA em todo o mundo vêm experimentando explicitamente criptomoedas para evitar pressão econômica e diplomática.

Um exemplo disso é a Petro, da Venezuela, que tem lastro em petróleo e tem como objetivo ser uma nova moeda que não desvaloriza em relação ao dólar. Por enquanto o projeto não tem sido muito bem-sucedido.

Ainda assim, este último anúncio é um desenvolvimento positivo para Griffith, pelo menos relativamente falando. Seu advogado, Brian Klein, anunciou no dia 2 de dezembro de 2019, que o juiz que presidia o caso permitiu que Griffith fosse libertado até a data de seu julgamento real, sem nenhuma menção à exigência de pagamento de fiança.

Com Klein alegando que Griffith “aguarda ansiosamente seu dia no tribunal”, uma defesa bem-sucedida poderia muito bem ser um precedente essencial para o futuro da comunidade internacional de criptomoedas.

Veja também: Análise Técnica Bitcoin: Preço do BTC hoje – 06/12

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Etiquetas:

Assine o nosso boletim informativo exclusivo!

E-mails personalizados

Sem SPAM

Notícias sobre alt coins

Cancele a inscrição quando quiser

Depois de se inscrever, poderá também receber ofertas especiais ocasionais da nossa parte via e-mail. Nunca iremos vender ou distribuir os seus dados a terceiros. Consulte a nossa Política de Privacidade aqui.