HomeEspecialista em Ethereum é preso pelo FBI por ajudar Coréia do Norte

Especialista em Ethereum é preso pelo FBI por ajudar Coréia do Norte

O escritório de advocacia de Nova York e o FBI anunciaram hoje que prenderam e indiciaram Virgil Griffith por violar as leis de sanções dos EUA.

Segundo as acusações, o pesquisador viajou para a Coréia do Norte para “apresentar uma palestra sobre conselhos técnicos em relação ao uso de criptomoedas e da tecnologia blockchain para evitar sanções internacionais.”

“Como alegado, Virgil Griffith forneceu informações altamente técnicas à Coréia do Norte, sabendo que essas informações poderiam ser usadas para ajudar o país a lavar dinheiro e evitar sanções econômicas”, disse o procurador dos EUA Geoffrey S. Berman em um comunicado.

Com isso, Griffith então está sendo acusado de ter auxiliado o país asiático em quebrar as regras impostas por outros países (principalmente os EUA). “Ao fazer a apresentação, Griffith colocou em risco as sanções que o Congresso e o presidente promulgaram para colocar pressão máxima no perigoso regime da Coréia do Norte.”

De acordo com o perfil do LinkedIn de Griffith, ele é pesquisador da Ethereum Foundation.

Segundo a acusação das autoridades dos EUA, em abril de 2019, Griffith viajou para a Coréia do Norte para participar e palestrar na “Conferência de Blockchain e Criptomoeda de Pyongyang “, apesar do Departamento de Estado dos EUA negar sua permissão para viajar para o país.

As autoridades norte-americanas alegaram que, na conferência, Griffith e outros participantes “discutiram como a RPDC [Republica Popular Democrática da Coréia] poderia usar a tecnologia de blockchain e criptomoedas para lavar dinheiro e evitar sanções.”

 

Preço do Ethereum Hoje

 

“Após a conferência, Griffith começou a formular planos para facilitar o intercâmbio de criptomoedas entre a RPDC e a Coréia do Sul, apesar de saber que ajudar com essa troca violaria sanções contra a RPDC.”

Griffith foi acusado de conspiração para violar a Lei Internacional de Poderes Econômicos de Emergência, que acarreta em uma sentença máxima de 20 anos de prisão.

A Coréia do Norte e as Criptomoedas

Dois especialistas financeiros sediados em Washington dizem que a Coréia do Norte está usando cada vez mais o Bitcoin e criptomoedas para escapar das sanções dos EUA.

De acordo com Lourdes Miranda, investigadora de crimes financeiros especializada em coleta e análise de inteligência, e Ross Delston, perito especializado em lavagem de dinheiro e combate ao financiamento do terrorismo, Pyongyang está criando sua própria criptomoeda e provavelmente também está usando criptomoedas populares, como o Bitcoin.

De acordo com Priscilla Moriuchi, uma ex-autoridade de segurança cibernética da NSA, a Coreia do Norte está ganhando cerca de US$ 15 milhões a US$ 200 milhões pela mineração e venda de criptomoedas.

Além disso, em um comitê do Conselho de Segurança da ONU, foi informado que a Coreia do Norte usou ataques cibernéticos para obter dinheiro em moedas estrangeiras e poder evitar muitas das sanções impostas pela ONU.

Segundo as informações do conselho, o governo totalitário conseguiu cerca de $670 milhões em moedas fiduciárias e criptomoedas.

Veja também: EOS Nova York denuncia centralização na rede

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Etiquetas:

Assine o nosso boletim informativo exclusivo!

E-mails personalizados

Sem SPAM

Notícias sobre alt coins

Cancele a inscrição quando quiser

Depois de se inscrever, poderá também receber ofertas especiais ocasionais da nossa parte via e-mail. Nunca iremos vender ou distribuir os seus dados a terceiros. Consulte a nossa Política de Privacidade aqui.