HomeO que é o Rali de Natal do Bitcoin e será que teremos um esse ano?

O que é o Rali de Natal do Bitcoin e será que teremos um esse ano?

O quarto trimestre está chegando ao fim, encerrando um ano que foi bem movimentado para o Bitcoin. Porém, essa movimentação toda pode ainda ter uma última surpresa agora no finalzinho do ano.

Isso porque, podemos estar para passar pelo “Rali de Natal”, ou “Santa Rally”, em inglês. Um fenômeno interessante que costuma acompanhar o Bitcoin. Como nota o site Finance Magnates.

Esse fenômeno – que na verdade não é exclusivo do Bitcoin ou das criptomoedas – ocorre quando há um aumento sustentado do preço de um ativo durante a última semana de dezembro e os primeiros dois dias de negociação em janeiro.

A Investopedia explica que existem várias explicações possíveis para esse fenômeno. Uma teoria aponta para causas sentimentais – que a alegria e os bônus de férias resultam em uma injeção de novo capital no mercado.

Uma teoria mais prática explica que a causa provavelmente é o fato de que os investidores institucionais – que tendem a ser pessimistas – saem de férias nessa época do ano, deixando os mercados para investidores de varejo.

Esse fenômeno está bem documentado fora do mundo dos ativos digitais. Mais de 65% dos “Dezembros” desde os anos 1960 resultaram em ganhos positivos para os acionistas. No entanto, dentro da criptosfera, que tem pouco mais de 10 anos, o fenômeno também foi observado.

Por exemplo, em 1º de dezembro de 2017, o preço do BTC era de aproximadamente US$10.840, até 1º de janeiro de 2018, o preço havia subido para aproximadamente US$13.902. No ano anterior (2016), o preço do BTC era de aproximadamente US$750 em 1º de dezembro e US$970 em 1º de janeiro de 2017. De 2015 a 2016 também houve um aumento de US$360 para US$430.

Na segunda-feira passada, a Bloomberg previu que o Bitcoin estava se aproximando de um “ponto de inflexão”, pois o preço continuava caindo em direção ao limite inferior do seu Indicador de Envelope de Negociação.

“O medidor suaviza as médias móveis para mapear limites mais altos e mais baixos, com uma quebra abaixo da banda inferior, potencialmente precedendo um recuo semelhante ao observado em 24 de setembro, quando a moeda caiu 12% em um dia”, afirmou o artigo. “Um salto fora do limite inferior, por outro lado, poderia sinalizar apoio nesse nível e, possivelmente, um rali semelhante ao observado em 25 de outubro, quando o Bitcoin registrou um ganho de 15%.”

Desde que o artigo foi publicado, o preço do Bitcoin aumentou de aproximadamente US$7.280 para cerca de US$7.500 no momento. Para onde o Bitcoin pode ir a partir de agora?

O analista de criptomoedas Willy Woo twittou no sábado, 7 de dezembro, que observou uma inversão de tendência em direção a um sentimento mais otimista no preço do BTC. Especificamente, Woo escreveu que “o momentum da rede está entrando em alta” e apontou para o próximo “halving”.

Embora não exista uma correlação direta entre o halving e o preço do BTC, os aumentos no preço do BTC geralmente acompanham essa alteração na rede.

A teoria mais popular por trás desses aumentos de preços parece ser que menos recompensas de mineração resultam em menos criptomoedas. A crescente escassez resultante da diminuição da mineração eleva o preço desse ativo. Funciona basicamente na lei de oferta e demanda e, em teoria, é uma forte arma contra a inflação do Bitcoin e para a valorização da moeda.

Veja também: 6 motivos que farão preço do Bitcoin dobrar em 2020

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Tags:

Assine hoje nosso boletim informativo exclusivo !

Emails personalizados

Sem SPAM

Alt coin news

Cancele a inscrição quando quiser

Após a inscrição, de vez em quando, você também poderá receber nossas ofertas especiais por e-mail. Nunca iremos vender ou distribuir seus dados a terceiros. Veja a nossa política de privacidade aqui.