HomeBitcoin falha nos níveis de suporte, perde mais valor e criptomercado segue o líder

Bitcoin falha nos níveis de suporte, perde mais valor e criptomercado segue o líder

Ontem o Bitcoin atingiu um valor preocupando, caindo abaixo dos US$7.000 pela primeira vez em três semanas.

Agora o Bitcoin (BTC) caiu ainda mais, quebrando os recentes níveis de suporte que tinha demonstrado no dia anterior.

A perda de suporte no dia anterior fez com que a pressão de venda se instaurasse e acabasse fazendo a moeda cair mais. E como é de se imaginar, a grande maioria das altcoins acompanhou o preço da principal criptomoeda.

As principais altcoins sofreram consideravelmente com a situação, com o Ethereum caindo mais de 10% e o XRP atingindo o valor mais baixo dos últimos dois anos, à US$0,20.

Como um todo, a capitalização total do mercado perdeu mais de US$185 bilhões.

Dados dos mercados Coin360 e Cointelegraph mostraram que o par de negociação BTC/USD flutuava em torno de US$6.900 no começo dessa terça-feira, mas não conseguiu recuperar a faixa de US$7.000.

Veja como

Comprar Ethereum no Brasil – Método Fácil

No começo da tarde a correção continuou e o Bitcoin passou a operar abaixo de US$6.800. Semanalmente, o Bitcoin caiu pouco mais de 8%.

Monitorando a situação, analistas e traders destacaram a natureza preciosa dos mercados diários. Joe007, um dos principais traders da Bitfinex, que recentemente ganhou as manchetes por uma mudança no mercado de 800 BTC, desta vez observou que os níveis atuais de BTC/USD foram mantidos artificialmente.

Escrevendo no Twitter, ele apontou para um gráfico da bolsa Bitfinex que supostamente mostrava um “muro de compras” de cerca de 500 BTC, permitindo que os níveis de US$6.900 durassem.

O trader conhecido como Livercoin no Twitter, que descobriu o fenômeno, acrescentou em comentários adicionais que o muro deve entrar em colapso antes que o Bitcoin possa tomar uma decisão decisiva e sair do padrão de negociação lateral durante a terça-feira.

Motivos para ter esperança no curto prazo

Apesar da fragilidade, nem todo mundo compartilhou uma perspectiva negativa para o curto prazo do Bitcoin.

Em sua última atualização para os assinantes de seu canal do Telegram, filbfilb, que é um dos escritores regulares do site CoinTelegraph, disse que achava que havia menos risco nas posições longas de Bitcoin abaixo de US$7.000.

“Passei um bom tempo pensando sobre as carteiras de pedidos e como geralmente o mercado reagiu, e estou bastante satisfeito por estar preparado para correr o risco de que o mercado vai se recuperar.”, escreveu ele.

Continuando, ele sugeriu que, no entanto, havia potencial para surpresas:

“Os lados das ofertas se encheram e eu realmente não vi muito acompanhamento dos pedidos. O volume também foi bastante fraco, com exceção de uma vela de quatro horas. Não recomendo me seguir, mas vou ver o que acontece.”

Enquanto isso, um indicador separado piscava decisivamente em alta. Como observou Charles Edwards , gerente de ativos digitais da Capriole Investments, o chamado oscilador de valor energético do Bitcoin agora estava copiando comportamento, o que historicamente implicava uma futura explosão de preços.

O oscilador fornece uma leitura do preço do Bitcoin como uma porcentagem do seu valor energético. Atualmente, o nível está em um ligeiro aumento em um nível mais amplo. Antes, em duas ocasiões separadas, essa característica foi seguida por um aumento significativo de preço.

“2019 se parece MUITO com as características iniciais dos ralis anteriores. Só precisamos ver esse aumento nas taxas de hash ”, comentou Edwards.

Nota: Essa é uma análise traduzida e adaptada do site CoinTelegraph e não deve ser considerada como um conselho de investimento.

Veja também: Bitcoin: “Volatilidade não é anormal”, Amazon, Yahoo caíram mais de 96% em 2000

Etiquetas:

Assine o nosso boletim informativo exclusivo!

E-mails personalizados

Sem SPAM

Notícias sobre alt coins

Cancele a inscrição quando quiser

Depois de se inscrever, poderá também receber ofertas especiais ocasionais da nossa parte via e-mail. Nunca iremos vender ou distribuir os seus dados a terceiros. Consulte a nossa Política de Privacidade aqui.