HomeBitcoin é fundamental para a energia renovável

Bitcoin é fundamental para a energia renovável

A empresa de gerenciamento de ativos digitais, CoinShares, publicou na semana passada o segundo relatório de sua série semestral chamada ‘The Bitcoin Mining Industry’, que seguiu à edição anterior, publicada em junho. O relatório detalhou a distribuição geográfica dos centros de mineração de Bitcoin, o mix de energia em jogo e os benefícios que a mineração de Bitcoin podem trazer para a economia global.

Esse último detalhe chama bastante a atenção, afinal, o relatório indica que o Bitcoin pode, em teoria, salvar as fontes de energia renováveis que são menos adotadas em todo o mundo.

Além disso, os dados também mostram uma certa centralização da mineração na China.

Segundo a CoinShares, 65% da mineração global ocorre na China, com Sichuan produzindo 54% do hashrate total. Eles também determinaram que 70% do hashrate implantado desde o relatório de junho foi para a China, com apenas 30% indo para regiões de mineração não chinesas.

“Na medida em que esperávamos ver algum movimento sazonal fora de Sichuan devido ao final da estação chuvosa, evidências confiáveis desse movimento nômade não se materializaram entre nossas fontes este ano.”

No mix do uso de energia de mineração, o relatório também estimou uma penetração de 73% de fontes de energias renováveis, 4x a média global e marginalmente abaixo dos 74% calculados no relatório anterior.

“Acreditamos que nosso banco de dados de centros de mineração globais tenha cerca de 70% de visibilidade total no mercado geral e fazemos referência cruzada de todos os resultados de nosso modelo com esse banco de dados para verificar a qualidade de nossas suposições.”

O relatório também apontou o nomadismo cíclico de muitas mineradoras chinesas e como as mudanças sazonais nos preços da eletricidade, particularmente em Sichuan, fazem com que as mineradoras migrem para a Mongólia e Xinjiang na estação seca

 

Veja como comprar XRP no Brasil

 

“O momento atual de nossos trabalhos dificulta a identificação desses fluxos durante o ano, o que poderia causar uma superestimação da penetração de energias renováveis.”

Eles observaram que as mineradoras ainda estão majoritariamente confinadas a regiões dominadas por energia hidrelétrica barata, o que poderia ser uma consequência direta dos baixos preços da eletricidade disponíveis na região. No entanto, eles também relataram um aumento no movimento em regiões dominadas pelo carvão, como o Cazaquistão.

À medida que a rede de mineração de Bitcoin continua se desenvolvendo ao longo de suas linhas de tendência de cinco anos em métricas de eficiência e taxa de hash, a CoinShares disse que o período mais recente foi um dos preços saudáveis do Bitcoin e uma expansão em larga escala do poder total de hash da rede através de hardware de última geração.

Eles também disseram que novos equipamentos chegarão aos mercados não chineses ao longo do tempo, igualando as taxas de implantação.

Além disso, eles reafirmaram como a mineração de Bitcoin está atuando como um comprador global de eletricidade de último recurso (compradores de último recurso são aqueles que funcionam como uma linha de suporte a um setor) e, portanto, tende a se agrupar em torno de uma infraestrutura de energias renováveis comparativamente subutilizada.

Posteriormente, eles disseram que isso poderia ajudar a tornar rentáveis os projetos de energias renováveis com o passar do tempo e, à medida que o setor amadurece, poderia atuar como um impulsionador do desenvolvimento de novas energias renováveis em locais anteriormente não econômicos.

Veja também: Investir em criptomoedas é arriscado? 5 ameaças pra quem usa e investe em criptomoedas

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Etiquetas:

Assine o nosso boletim informativo exclusivo!

E-mails personalizados

Sem SPAM

Notícias sobre alt coins

Cancele a inscrição quando quiser

Após a inscrição, de vez em quando, você também poderá receber nossas ofertas especiais por e-mail. Nunca iremos vender ou distribuir seus dados a terceiros. Consulte a nossa Política de Privacidade aqui.