Bahrein será primeiro país a testar ferramentas para implementação de Criptomoedas de Bancos Centrais

0 Comentários

As criptomoedas emitidas por Bancos Centrais (CBDC) estão se tornando cada vez mais o foco dos desenvolvimentos de instituições governamentais nos últimos anos. A ideia é desenvolver criptomoedas para facilitar as atividades diárias realizadas pela instituição. O Banco Central de Bahrein será o primeiro do mundo a testar a ferramentas desenvolvidas pelo Fórum Econômico Mundial para estudar o lançamento de CBDCs.

O Banco Central de Bahrein foi escolhido como o primeiro banco central para utilizar um kit de ferramentas do Fórum Econômico Mundial desenvolvido para determinar a viabilidade de implementação de uma CBDC em um país.

As criptomoedas emitidas por bancos centrais possuem muitas semelhanças com as criptomoedas tradicionais, incluindo a transparência da blockchain. A única diferença é o controle que é realizado por uma entidade centralizada.

Curiosamente, os Bancos Centrais e os governos tiveram uma mudança completa na aproximação que tinha das criptomoedas. Até recentemente, os Bancos ou se preocupavam ou não ligavam para os ativos digitais.

Após perceberem que existe uma grande possibilidade dos criptoativos e da blockchain substituir o sistema tradicional, principalmente por causa de grandes fintechs, começou uma corrida para aproveitar a tecnologia a favor dos bancos.

O Fórum Econômico Mundial, conhecido por realizar um encontro anual em Davos, consultou pesquisadores de bancos centrais, legisladores globais, organizações internacionais e experts em mais de 40 instituições para criar o Kit de Ferramentas de Legislação para CBDC (em tradução livre).

 

Como comprar Bitcoin no Brasil

 

A ideia por trás do kit de ferramentas é ajudar nações a ajudar na viabilidade da implementação das criptomoedas centralizadas em casos diferentes, facilitando a implementação em cada economia, considerando as suas particularidades.

De acordo com o Fórum Econômico, as ferramentas desenvolvidas vão ajudar a providenciar informações sobre riscos para legisladores para que eles possam entender melhor os benefícios e desvantagens dessa nova tecnologia.

As ferramentas, que serão testadas por Bahrein, vão se tornar um framework para que outros bancos centrais também estudarem o desenvolvimento das CBDC em suas economias.

Nesse ano as criptomoedas centrais foram um dos tópicos mais discutidos durante o encontro em Davos, com muitos países considerando o desenvolvimento de seus próprios ativos. Entre todos, a China é a que está na frente, tendo anunciando o Yuan Digital há quase um ano e estando prestes a emitir as criptomoedas.

Os outros países estão correndo atrás. Enquanto isso, o Projeto Libra (que pode ser considerado pela grande corrida das criptomoedas centrais) continua em um limbo de desenvolvimento, sem nenhuma garantia de que vai ser realmente lançada.

Projeto de lei do Havaí pode facilitar adoção das criptomoedas

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

 

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.