Stablecoin: O que é uma “moeda estável”

0 Comentários

stablecoin-moeda-estável

Uma “moeda estável” é uma criptomoeda cujo valor se mantém estável. Uma Stablecoin é atrelada a outro ativo estável, como ouro ou dólar, por exemplo. Diferentemente dos tradicionais ativos estáveis, uma Stablecoin é global e não está ligada a um banco central.

Stablecoin por que precisamos de uma?

Todos nós sabemos que as criptomoedas são moedas sem fronteiras, moedas globais que não estão vinculadas a um banco central como é o caso do real brasileiro e do dólar americano. Mas as criptomoedas como ETH e o Bitcoin são altamente voláteis, vale lembrar que durante o ano de 2017, o preço do Bitcoin valia US $ 1.000 no início do ano e foi para US $ 20.000 em dezembro daquele ano e no ano de 2018 o Bitcoin já desvalorizou mais de 80%, isso é ou não um exemplo de volatilidade e instabilidade.

Atualmente existem cerca de mais de 2000 criptomoedas diferentes, em sites como o coinmarketcap.com podemos verificar a cotação dessas mais de 200 criptos e ver variações diárias de 10-20% tanto positivas quanto negativas no valor. Isso demonstra que os investidores e usuários precisam de mais estabilidade e segurança no mercado, essa volatilidade torna as transações diárias muito difíceis, já que o preço pode flutuar muito durante uma transação.

Quer um exemplo simples de como essa volatilidade afeta os usuários? Imagine que você hoje pagou R$ 50 por um produto, e amanhã o mesmo produto está valendo R$ 25 porque o valor da criptomoeda caiu. É complicado para os consumidores lidarem com esse tipo de volatilidade. Por isso, as moedas estáveis ​​podem se tornar um novo “empurrão” para a tão esperada popularização das criptomoedas.

Leia também  Transações instantâneas de Bitcoin serão possíveis graças a nova rede Thunder

O que é uma moeda estável?

Cada Stablecoin é diferente uma da outra, mas geralmente funcionam da mesma maneira. Seus criadores a atrelaram há algum tipo de ativo estável e administram seu fornecimento como um incentivo para que o mercado possa negociar a moeda a um valor estável. Mas é necessário muito mais que isso uma Stablecoin precisa ter algumas características, como escalabilidade, privacidade e descentralização e principalmente estabilidade nos preços. Mas vale destacar que apenas isso não é suficiente.

Para que a uma Stablecoin seja realmente adodata em massa, qualquer moeda estável, precisa ser fácil de usar, simples para ser integrada numa possível parceria e ser implantada numa exchange. Dentre todas essas características a principal é a estabilidade, pois uma moeda estável é uma moeda destinada a manter um valor estável, as vezes não é tão fácil se manter estável, veja esse exemplo. Os desenvolvedores de criptomoedas estão trabalhando para criar uma Stablecoin que possa atender esses vários requisitos, atualmente existem mais de 50 projetos diferentes em desenvolvimento.

Como Funciona?

As moedas estáveis ​​estão atreladas a um ativo como o euro ou o dólar, por exemplo, mas qualquer ativo de preço estável pode ser usado para lher garantir a estabilidade no preço. É importante que as Stablecoins ​​mantenha a proporção de um por um referente ao ativo ao qual estão atreladas.

Por exemplo, uma das mais conhecidas Stablecoins, o Tether, é uma moeda “tokenizada” em dólares e, portanto em teoria, possui um dólar para cada token emitido. Isso significa que, para cada token emitido pela empresa responsável pelo projeto é necessário ter um dólar em sua conta bancária.

Leia também  Lista de sites para vender produtos e serviços em Bitcoin

No sistema Tether Proof of Reserves, qualquer pessoa pode verificar a quantidade de USDT em circulação através das ferramentas fornecidas no Omnichest.info. Vale destacar que a empresa responsável pelo Tether não permite que ninguém verifique se eles armazenaram um valor em dólar igual ao suprimento de token, apenas auditorias periódicas realizadas por profissionais são permitidas. Por isso, alguns acreditam que o Tether na realidade não é apoiado por dólares.

Outra Stablecoin que tem conquistado espeço no mercado devido a sua transparência é a TrueUSD (TUSD), ela também tem seu valor atrelado ao valor do dólar, mas diferentemente da Tether a TrueUSD não esconde a quantidade de dólares que dão garantia a quantidade de tokens emitidos. Os dólares americanos são mantidos nas contas bancárias de várias empresas que assinaram acordos de depósito, em vez de em uma conta bancária controlada por uma única empresa. O conteúdo dessas contas bancárias é publicado todos os dias e está sujeito a auditorias mensais.

Existe um outro tipo de Stablecoin, a Stablecoin algorítmica, ela não é apoiada por nenhuma reserva, mas sim controlada por um algoritmo. Seus desenvolvedores estão usando regras de software para tentar combinar oferta com demanda para manter uma estabilidade no preço, um atrelamento a algo como o Tether e a TrueUSD tem com o dólar dos EUA.

Uma Stablecoin algorítmica funciona da seguinte maneira: Com o aumento da demanda por uma stablecoin algorítmica, a oferta também tem que aumentar para garantir que não haja uma valorização no valor da stablecoin. Esse mesmo funcionamento vale para quando a demanda diminui, é necessário que haja um mecanismo pelo qual a oferta possa ser reduzida, afim de que o preço se estabilize. Exemplos de stablecoins algorítmicos em desenvolvimento são: Basis, Terra, Carbon e Fragments. Atualmente a eficiência dessas Stablecoins não foram realmente comprovadas.

Leia também  Preço do Bitcoin se recuperou quando $250 milhões em novos Tethers foram emitidos: pura coincidência?

O futuro e os desafios

Garrick Hileman um especialista em Blockchain e autor do recente relatório sobre moedas estáveis, afirmou que tem muitos investidores e instituições dispostas a entrar no mercado de criptomoedas, mas não estão entrando por causa da volatilidade. Por isso para ele as Stablecoins ​​são a solução.

“Para milhões de indivíduos, investidores, e instituições, a volatilidade das criptomoedas no ano passado está mantendo algumas pessoas longe. As Stablecoins ​​podem ser a porta de entrada”

O maior desafio das Stablecoins ​​é o escalonamento. É quase impossível para uma criptomoeda que baseia seu preço em ativos estáveis mantidos como reserva atingir um nível em que a liquidez realmente atenda a demanda mundial pelo ativo. Os desenvolvedores terão que investir milhões ou até bilhões em cada moeda. Projetos que têm casos de uso para bilhões de pessoas, pode ter problema.

Outro grande problema são as regulamentações. Os bancos centrais podem interferir em moedas estáveis, porque as moedas estáveis ​​são relacionadas a moedas FIAT. Como as moedas estáveis são relativamente novas, existem também desafios técnicos.

Em relação ao futuro das Stablecoins, elas realmente podem impulsionar a adoção das criptomoedas em geral. O potencial delas ​​é enorme, podem ser usadas em tudo, desde seguro até empréstimos e poupanças. Os investidores esperam que haja espaço no mercado para muitas Stablecoins.

Investidores institucionais de Wall Street estão se afastando das criptomoedas. Clique e saiba por que!

Escreva um comentário

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.