Bitcoin: Após segundo maior ajuste na rede, está mais fácil minerar a criptomoeda

0 Comentários

Como muitas mineradoras de desligaram suas máquinas, a dificuldade de mineração de registrou sua segunda maior na história. A foi de 15% no dia 3 de dezembro. Isso ajudou a aumentar a rentabilidade para aqueles que ainda estão conseguindo manter suas plataformas de mineração. No entanto fortaleceu os temores de centralização.

Fernando Ulrich publicou no twitter sobre o acontecimento e divulgou na rede social uma tabela com o ranking das maiores queda na dificuldade de mineração do Bitcoin, desde a criação da criptomoeda.

A última vez que o Bitcoin experimentou um ajuste como este foi em 16 de outubro de 2011. A queda foi de 13,1%. Pouco mais de duas semanas depois, a rede experimentaria sua redução mais significativa. A queda de 18% em 1 de novembro de 2011.

Leia também  2º maior agência de viagens japonesa começa aceitar Bitcoin e oferece ofertas exclusivas de Bitcoin

Agora, em 3 de dezembro de 2018, a dificuldade de mineração da rede caiu 15,1%, uma vez que a lucratividade da mineração diminuiu em resposta a queda nos preços.

A dificuldade de mineração do Bitcoin é ajustada a cada duas semanas (a cada 2016 blocos, para ser preciso). Assim, pode-se manter o tempo normal de bloqueio de 10 minutos.

Isto significa que se houver muitos mineradores competindo entre si e propagando blocos em menos de dez minutos, a dificuldade do próximo quebra-cabeça será aumentada. Além disso, se houver poucos mineradores e demorar muito mais tempo para encontrar uma solução, a dificuldade diminui.

bitcoin

A dificuldade de mineração de bitcoin

A dificuldade de mineração do Bitcoin é o resultado gerado pela degeneração do mercado que forçou os mineradores a colocarem seu hardware em hibernação.

À medida que os preços caem, a mineração de Bitcoin se torna menos lucrativa. Isso porque as recompensas do bloco e as não compensam os custos da eletricidade.

Leia também  Exchange Japonesa Zaif tratará o Bitcoin Unlimited como Altcoin "BTU". Coinbase e GDAX também adotarão

Ainda assim, se a mineração de Bitcoin não for rentável após um ajuste de dificuldade, a rede quase certamente não será paralisada. Por exemplo, as taxas de transação podem ser suficientes para ajustá-las, especialmente se as taxas aumentarem em resposta à rede ter menos mineradores e tempos de bloco mais lentos.

Com a dificuldade de mineração, os mineradores restantes devem ter um trabalho mais fácil. No entanto, Malachi Salcido, chefe da Wenatchee, uma das maiores mineradoras da América do Norte, disse à Bloomberg que apenas alguns poucos podem se manter no jogo:

  • Grandes mineradoras
  • Modelos de negócios muito específicos
  • Custos de eletricidade extremamente baixos

No entanto, a comunidade está muito mais otimista. No passado a queda de até -18% em 2011 trouxe um aumento do preço de 150% de US $ 2 para US $ 5 em cerca de 60 dias.

É o fim do Bitcoin?

Antes do atual ajuste de dificuldade, a recente desaceleração do mercado chamou a lucratividade da mineração (e por procuração, o futuro do Bitcoin) em questão.

Leia também  Governo da Índia pode estar se preparando para legalizar e regulamentar Bitcoin

Os principais canais anunciaram até mesmo o fim prematuro do Bitcoin na semana passada. o site MarketWatch, por exemplo, publicou um editorial dizendo que “o Bitcoin está quase morto” e que nenhum ajuste de dificuldade pode salvá-lo.

Mas o ajuste de dificuldade foi projetado especificamente para os tempos de dificuldade de rede e mercado.

O recurso protege contra os fatores de mercado que estão forçando as mineradoras a fechar suas plataformas. Daí a razão pela qual a dificuldade se ajustou tanto em relação ao mês de novembro, que teve o pior desempenho do Bitcoin na história.

O tamanho do ajuste não é de forma alguma surpreendente. Contudo, é um lembrete saliente de que a rede é dinâmica e Satoshi Sakamoto a construiu para resistir a quedas extremas.

Sendo assim, com este ajuste, os pessimistas terão que guardar os caixões para o Bitcoin pra uma outra oportunidade!