O que é Ripple?

4s Comentários

O projeto surgiu em 2011, buscando ser um sistema de centralização de pagamento e também uma moeda digital, a famosa XRP. Iremos explicar melhor como funciona o projeto e o potencial de valorização da moeda. Esse é um guia básico sobre “o que é Ripple”.

Primeiro você precisa entender que a Ripple é dividida em:

  • Sistema de Pagamento, chamado de RippleNet
  • E XRP, a moeda digital associada a tecnologia

Você pode usar o XRP dentro da RippleNet, converter moedas de outros países para XRP e vice-versa. Está tudo ligado, o sucesso da plataforma de pagamento e a valorização da moeda, andam juntos. Quanto mais pessoas usando o protocolo Ripple, mais valor terá a moeda XRP.

                                                                                                                                                               

Quem Criou ?

(Jed McCaleb)

                                  ()

 

O Criador da moeda é Jed McCaleb. Um programador norte-americano, que vinha desenvolvendo plataformas que fracassaram durante anos. Até que se interessou por criptografia quando conheceu o Bitcoin, estudou a moeda e descobriu falhas técnicas.

Jed inaugurou a OpenCoin, empresa que é responsável pela Ripple. Jed se juntou com David Schawart, um dos principais especialistas em criptográfia e a Arthur Britto, estrategista da OpenCoin.

As coisas não estavam dando certo em 2013, então Jed saiu do projeto por divergências na gestão empresa e conflitos pessoais, resolveu se demitir. Agora, Jed McCaleb se dedica a um novo projeto, a Stellar, principal rival da Ripple.

Leia também  Crescendo sem parar: Ripple (XRP) será negociada em duas exchanges Coreanas

No mesmo ano que Jed se demitiu, a empresa mudou de nome, de OpenCoin virou .

O maior investidor do projeto é um executivo de negócios, muito famoso no Vale do Silício. O nome dele: Chris Larsen, muito conhecido por ter projetos de sucesso em seus investimentos.

Como funciona?

O protocolo Ripple pretende ser o método de pagamento mais seguro na internet. Essa é ideia dos desenvolvedores: permitir transferências mais seguras, em um menor tempo e com as menores taxas.

Possuem um vínculo com instituições bancárias. Os usam a rede blockchain em seus sistemas de transferências bancárias para se ligarem a Ripple. Essa aplicação foge um pouco do princípio de descentralização. Afinal é uma moeda digital, controlada por bancos!

Mas pense, as criptomoedas querem substituir o dinheiro físico e dar liberdade aos usuários, isso prejudica as instituições bancárias. Para não perderem para moedas digitais, eles aplicaram a criptografia ao sistema bancário, para podem oferecer concorrência as criptomoedas. Mas o conceito não é só esse, iremos explicar mais pra frente.

Quais bancos usam ?

Bancos como American Express e até o Santander, aqui no Brasil, adotaram o protocolo Ripple. Outros bancos e empresas que usam a tecnologia são:

RBC

– MUFC – Banco de Tóquio

– BBVA

– UniCredit

– CIBC

– AXIS BANL

– UBS

– Currencies Direct

– BEXS

– transferGo

– AirWallex

– D-Local

– AkBank

– SBI Remit

– Standard Chartered

 

Esses são só algumas parcerias. São mais de 100 bancos. Quanto mais organizações usarem maior ascensão do projeto e valorização do XRP.

 

 

Explicando Ripple

 

O criptografista principal, David Schwartz tentou explicar o protocolo, veja:

 

Schwartz diz, que os sistemas de pagamentos estão individualizados, as pessoas precisam usar sistemas diferentes para pagar suas contas. Um sistema não é capaz de interagir com o outro. A Ripple quer unificar os sistemas de pagamentos. Assim as empresas passam a controlar o fluxo de dinheiro e obter mais informações, sobre para onde ele está indo (controle de fluxo de informação).

 

Mas a ripple não é contra o ideal das moedas digitais por não manter o conceito de descentralização? Não muito, a plataforma Ripple é projetada para fazer transferências em sua rede com vários pares de moedas, dentre eles o Bitcoin. Tudo isso feito em apenas 3,4 segundos!

Leia também  Surgem novos rumores de que a Ripple vai ser adicionada a Coinbase

 

Exemplo :

Vamos explicar brevemente o funcionamento do sistema:

Entenda que a Ripple é um protocolo de pagamentos, por isso não é minerado com hardware.  A proposta Ripple é fazer a transferência das moedas de forma rápida e barata.

Pense agora, que você tem um e-mail da Gmail e envia uma mensagem para um outro do Yahoo. Fez isso de forma gratuita e rápida.  Mesmo ele sendo de outro provedor!

Com a Ripple é a mesma coisa. Eles querem unir as moedas em sua rede,  para que você possa enviar a moeda que quiser para carteiras Ripple em qualquer lugar do mundo. Por isso, eles precisavam unir o sistema de criptomoedas com as instituições bancárias, para incluir o dinheiro físico no protocolo Ripple.

Se você criar uma Ripple no site oficial. Pode enviar e trocar qualquer ativo que quiser, até ouro!

Quantas moedas vão circular na rede ?

Cerca de 100 bilhões inicialmente. A empresa pretende distribuir cerca de 50 Bilhões, o restante das moedas serão usadas para financiar o código aberto e projeto da Ripple Labs. Então ficará uma porcentagem com a empresa.

As próprias moedas sustentaram o protocolo Ripple. Mas basicamente mais da metade da XRP está com os criadores. Estimamos que só 40.926.963.305  estão em circulação na internet.

Comprar XRP ?

Para que sua seja considerada ativa, você precisa  COMPRAR 30 XRP e mante-lás na conta. Precisará que pelo menos 25 XRPs fiquem na carteira, para torna-lá funcional. Esse é valor de reserva basal.

O ideal seria realizar uma compra de 55 XRP, para que possa ter dinheiro para manter a atividade da conta e poder negociar, criar ordens etc.

Mesmo com a grande desvalorização do Bitcoin, o preço da XRP tem sustentado bem as movimentações do mercado. Em dezembro XRP valia 0,8 centavos e subiu para 1 dólar, atualmente está custando US$ 0,30. Mesmo com as outras criptomoedas em queda, a XRP conseguiu tomar o 2° lugar da Ethereum no ranking das criptomoedas mais negociadas.

Leia também  Ripple revela que colocou cerca de 55 bilhões de tokens XRP em depósito.

Vale a pena usar sistema Ripple ?

Sim, a proposta dos criadores de enviar transferências com taxas pequenas, cerca de 0,5%, é boa! Pense que um DOC-  Documento de Ordem de Crédito no Brasil vale em média R$ 25 por transferência. O TED- transferência Eletrônica Disponível em média R$ 13. Você estará economizando dinheiro fugindo dessas taxas.

Valorização da XRP

A XRP agirá como dinheiro físico, a compra da moeda no longo prazo é interessante. Acreditamos que o seu valor de mercado subirá daqui uns anos. Caracterizando um bom investimento, para quem deseja lucrar e não tem pressa. Pense em comprar XRP e esquecer na sua carteira!

(Valorização da Ripple)

 

Quanto mais instituições financeiras, plataformas de pagamento, corretoras e , trabalharem com sistema Ripple, maior será o valor da moeda.

Por que investir na Ripple ?

– Alta velocidade nas transações: 3,4 seg.

– Rede com uma escala regulável, suporta até 1500 transações por segundo. O Bitcoin é 7 por segundo!

tokens burns: responsável por eliminar Ripple, cerca de 3 Ripple são extinguidos por segundo. É um efeito deflacionário na moeda. Para enquadramento de preços.

– Centralização: os processos de mineração e gestão da XRP nos bancos são controlados por concessões, para evitarem manipulações de valor da moeda. A quem abomina essa parte. Mas pense que o controle bancário irá difundir essa tecnologia para massas daqui algum tempo.

– O sistema está sendo difundido como método de pagamento. Visam uma parceira com paypal.

– A XRP é ativo Líquido, facilmente pode ser convertido para outras moedas digitais ou até dinheiro físico.

– Baixo custo nas transações, 0,5% de taxa por transação.

– Possui investidores importantes como: Digital Ventures, Google Ventures, Andreessen Horowitz, Seagate, Chris Larsen etc…

Baixo custo energético: Se comparado com o Bitcoin, vemos que a tecnologia é diferente. Pois o BTC tem que ser minerado e esse processo tem custos energéticos. A XRP não precisa ser minerada, não há necessidade! Esse é um jeito de colaborar com o meio ambiente. Assim não tem desperdicio de energia!