HomePanini lança cartas colecionáveis com integração à blockchain

Panini lança cartas colecionáveis com integração à blockchain

janeiro 2, 2020 By Matheus Henrique

A tecnologia de blockchain tem muito mais usos do que apenas o uso no criptomercado. Você provavelmente já ouviu isso diversas vezes, porém, cada vez mais temos casos de uso interessantes aparecendo no nosso dia a dia, alguns até mesmo inusitados.

Esse é o caso da Panini América, que anunciou o lançamento de cartas colecionáveis de atletas. Até aí tudo bem, as cartas colecionais não são incomuns dentro do mercado editorial, porém, dessa vez a Panini está apostando na tecnologia de blockchain para garantir a exclusividade e imutabilidade das cartas.

As cartas colecionáveis são altamente exclusivas e como esses são artigos muitas vezes muito procurados por colecionadores que negociam os itens por bons preços, a blockchain entra como uma camada de segurança, rastreabilidade e autenticação do objeto.

Sendo assim, o comprador pode sempre garantir que a sua carta é original, assim como os próximos compradores podem ter a certeza de que estão adquirindo o produto correto. Além disso, teoricamente a tecnologia da blockchain pode garantir que a carta “viva” para sempre.

A Panini vai lançar esse novo produto como uma série, elas são vendidas a partir do dia 6 desse mês no site www.paniniamerica.net, no mercado norte-americano e em dólares.

As cartas fazem parte da popular linha de cards da Panini chamada de “Tesouros Nacionais” e contará com 100 atletas de vários esportes diferentes. Entre os nomes famosos estão os astros da NBA Kobe Bryant, Stephen Curry e Shaquille O’Neal. Tom Brady e Peyton Manning fazem parte dos colecionáveis da NFL e Neymar, Gareth Bale e Maradona estão entre os jogadores de futebol.

 

Cotação Ethereum: qual é o preço do Ethereum hoje?

 

Cada card é único, portanto, a sua raridade e valor são elevados. Por isso eles serão vendidos em formato de leilão. Para garantir ainda mais a raridade, as cartas físicas (que possuem autógrafos) contarão com um registro na blockchain.

A versão da blockchain será uma representação exata da versão física da carta e segundo a Panini, a empresa passou um bom tempo estudando a tecnologia de blockchain.

“Nós passamos anos pesquisando e explorando os melhores caminhos possíveis para incorporar a blockchain nas nossas cartas colecionáveis como uma nova camada de autenticação – assim como a melhor maneira de introduzir a blockchain aos fãs de colecionadores de esportes.” Disse Mark Warsop, CEO Da Panina América.

Com isso, a Panini abre mais um caminho para que a aceitação da blockchain continue a ganhar força com vários setores diferentes, dos mais amplos até os mais de nicho.

Veja também: Ethereum ou Cardano: quem vencerá em 2020?

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais: