O Bitcoin Cash trará anonimato para suas transações

0 Comentários

No final de 2019, Jonald Fyookball, desenvolvedor da Electron Cash, confirmou que a tecnologia que traria mais privacidade para o Bitcoin Cash (BCH) estava quase pronta. Todavia, o Cashfusion permaneceu em estágio de testes para poucas pessoas e sem data de lançamento. A comunidade do BCH estava aguardando ansiosamente um pronunciamento da equipe e agora já podem comemorar, pois o desenvolvedor Acidsploit anunciou a estreia do Cashfusion.

Com a finalidade de testar a tecnologia, os interessados em ser um testador alfa podem entrar em contato direto com o desenvolvedor do BCH no Telegram. A preocupação da equipe do Bitcoin Cash com a privacidade pode ser vista desde os primeiros passos do protocolo Cashshuffle.

Em resumo, o Cashshuffle permite que os detentores da altcoin embaralhem seu BCH com outras frações de BCH de outros participantes da rede. Isso ofusca o rastro da transação. A primeira implementação do protocolo foi na carteira Electron Cash em março de 2019.

Surpreendentemente, mais de 200.000 BCH já foram embaralhados no protocolo. Contudo, ainda há brecha no Cashshuffle, que fazem com que as transações vazem dados. Isso acontece porque o protocolo utiliza o conceito CoinJoin, que embora traga algum nível de privacidade, não é totalmente anônimo.

Em contrapartida, o Cashfusion não tem as brechas encontradas no protocolo que o antecedeu. Mark Lundeberg, desenvolvedor de software, comentou o novo protocolo.

“No Cashfusion, optamos por abandonar completamente o conceito de igualdade. Embora à primeira vista isto não seja diferente dos velhos esquemas ingênuos, a análise matemática mostra-o, de fato, torna-se altamente privado pelo simples aumento do número de entradas e saídas”.

Lundeberg ainda explicou que “quando o número de entradas e saídas corre em centenas, pode ser impraticável a iteração através de todas as partições disponíveis. Mesmo com infinita potência computacional, poderia haver um número bastante grande de partições válidas. Cashfusion poderia ser um perigo no jogo de privacidade”.

No entanto, nem todos estão convencidos. Um desenvolvedor da carteira Wasabi disse que o Cashfusion não é uma verdade. Todavia, segundo o desenvolvedor, se conseguir provar a que veio será um avanço. Além disso, ele acredita que o protocolo poderá mudar a privacidade do Bitcoin.

Com o intuito de melhorar ainda mais a privacidade, novas implementações estão sendo executadas. Uma delas é a capacidade de rastrear moedas fundidas para determinar o nível de privacidade. Ademais, os desenvolvedores Cashfusion irão adicionar um limitador à fusão perpétua.

O desenvolvedor ainda afirmou que caso o cliente não assine a transação, ela falhará. Para que uma transação não falhe o participante não deve cometer qualquer erro.

A privacidade é algo de extrema importância para os participantes do blockchain. Posto que, preservar a identidade em transações financeiras é necessário para a segurança do indivíduo.

“Privacidade e fungibilidade aprimoradas são as pedras angulares para tornar o BCH verdadeiramente ponto a ponto, um lugar que o BTC nunca alcançou e nunca entrará em espiral em cadeias de custódia institucionalizadas”, afirmou um usuário do Reddit.

Clique aqui para ler: Criptomoeda do Facebook perde mais um fundador

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.