HomeO BCE continuará a estudar o euro digital em 2021

O BCE continuará a estudar o euro digital em 2021

O Banco Central Europeu avalia a possibilidade de continuar os estudos sobre o euro digital até meados de 2021, para não ficar atrás do resto do mundo

O Banco Central Europeu (BCE) divulgou um relatório no dia 2 de outubro, no qual revela que, no próximo ano, fará novos estudos sobre o euro digital. Moedas digitais emitidas por bancos centrais (CBDCs) se tornaram um tópico de discussão no mundo financeiro, com vários bancos centrais em todo o mundo relatando sobre o desenvolvimento de moedas digitais.

No entanto, antes que o CBDC possa ser desenvolvido, o BCE deseja realizar um amplo estudo sobre a moeda digital.

O relatório analisou as diferentes maneiras como o euro digital pode afetar os pagamentos de varejo e levar a pagamentos mais seguros no futuro. Além disso, o BCE também analisará as criptomoedas que caberão no Eurosistema existente. Por enquanto, não se sabe se, ou quando, o BCE pretende lançar o euro digital, visto que neste momento ainda não existe um modelo definido a ser adoptado.

O euro digital contribuirá para a digitalização do Eurosistema

O banco apresentou três razões principais para a emissão do euro digital. Uma das razões citadas pelo BCE é que o euro digital poderia apoiar a digitalização do Eurosistema.

O relatório afirma que um euro digital pode ser emitido para apoiar a digitalização do Eurosistema e a independência estratégica da UE. Também poderia ser emitido para reduzir o papel do dinheiro como meio de pagamento, para conter a disseminação de CBDCs estrangeiros e pagamentos digitais privados na Europa, bem como mitigar os riscos de serviços de pagamento regulares.

De acordo com o relatório, um euro digital poderia apoiar o objetivo da União Europeia (UE) de fornecer aos seus cidadãos acesso a uma forma segura de dinheiro no mundo digital em evolução. Ao fazê-lo, a Europa continuaria a desempenhar um papel fundamental na inovação.

Outra vantagem do euro digital é que contribuiria para a autonomia estratégica do Eurosistema, oferecendo aos cidadãos uma alternativa aos prestadores de serviços de pagamento estrangeiros, garantindo pagamentos rápidos e eficientes na área do euro e não só.

O BCE mencionou alguns critérios que o euro digital deve cumprir se for criado: o euro digital deve estar em linha com a tecnologia mais recente. Deve ter características de dinheiro distintas, ser gratuito, fácil de usar e proteger a privacidade dos cidadãos. O euro digital também deve estar disponível fora da área do euro, respeitando o ambiente e a economia. O BCE está considerando o euro digital como uma forma de pagamento para ajudar a evitar flutuações de preços.

Atualmente, o BCE ainda não decidiu se desenvolver ou não um euro digital. No entanto, a presidente do BCE, Christine Lagarde, mesmo apoiando a adoção do euro digital, especificou que ele não substituirá imediatamente a moeda fiduciária.

Assine o nosso boletim informativo exclusivo!

E-mails personalizados

Sem SPAM

Notícias sobre alt coins

Cancele a inscrição quando quiser

Após a inscrição, de vez em quando, você também poderá receber nossas ofertas especiais por e-mail. Nunca iremos vender ou distribuir seus dados a terceiros. Consulte a nossa Política de Privacidade aqui.