HomeIrã quer desenvolver criptomoeda “contra o dólar”

Irã quer desenvolver criptomoeda “contra o dólar”

O presidente iraniano Hassan Rouhani diz que os países que adotaram a religião muçulmana precisam de sua própria criptomoeda para combater o domínio econômico americano no comércio internacional e reduzir a dependência do dólar, informou a Associated Press. 

“O mundo muçulmano deveria estar planejando medidas para se salvar da dominação do dólar americano e do regime financeiro americano”, disse o presidente na Cúpula de Kuala Lumpur, na Malásia, nesta quinta-feira.

O Irã foi atingido por severas sanções econômicas pelos EUA, que limitam a forma como as instituições financeiras do país fazem investimentos no exterior, uma vez que o dólar é a moeda mais comum em transações internacionais.

O governo iraniano vem trabalhando na expansão do uso de criptomoedas como o Bitcoin para contornar as sanções dos EUA.

Esse é um movimento cada vez mais comum em vários países onde os EUA colocaram sanções administrativas por motivos políticos. Como o Bitcoin não é controlado por ninguém, ele se torna uma defesa perfeita para essas ocasiões.

Recentemente o desenvolvimento de stablecoins centrais tem substituído o uso do Bitcoin. Foi o que aconteceu na Venezuela, onde o governo de Nicolás Maduro desenvolveu a Petro, para acabar com a influência dos norte-americanos.

A Petro não demonstrou os resultados necessários, já que o governo que quebrou a economia é o mesmo que desenvolveu a moeda, então é fácil entender porque a população não confiou na ideia.

 

Comprar Ethereum no Brasil – Método Fácil

 

O presidente do Irã chamou as sanções econômicas dos EUA de ferramentas usadas para dominar e intimidar outras nações. Curiosamente, a proposta ocorreu depois de, no mês passado, os países do BRICS proporem uma criptomoeda para liquidar as transações de pagamento no grupo. Os Países membros do BRICS são o Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

Além de Rouhani, a cúpula também recebeu outros líderes. O local de fala foi disponibilizado para os líderes do Catar, Malásia e Turquia. O primeiro-ministro da Malásia, Mahathir Bin Mohamad, concordou com o presidente Rouhani e disse que o uso do dólar traz sanções que impedem o desenvolvimento econômico dos países.

Ele continuou acrescentando que as nações presentes na cúpula poderiam usar uma moeda comum com muitas vantagens.

O presidente Erdogan, líder da Turquia, acha que os países muçulmanos devem ser financiados pelo Islã. Ele até sugeriu o desenvolvimento de um grupo de trabalho para discutir detalhes sobre esse assunto.

As criptomoedas estatais estão se tornando cada vez mais comuns e não apenas em países que querem acabar com a influência do dólar. Essas criptomoedas apresentam várias vantagens, desde a velocidade de transferência até o baixo custo.

Porém, muitos acreditam que essas stablecoins nunca vão conseguir atingir as qualidades do Bitcoin e que os Bancos Centrais irão apenas desperdiçar tempo e dinheiro ao invés de só adotar a maior criptomoeda do mundo.

Veja também: Robinhood é multada por roteamento ineficaz de ordens

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Etiquetas:

Assine o nosso boletim informativo exclusivo!

E-mails personalizados

Sem SPAM

Notícias sobre alt coins

Cancele a inscrição quando quiser

Depois de se inscrever, poderá também receber ofertas especiais ocasionais da nossa parte via e-mail. Nunca iremos vender ou distribuir os seus dados a terceiros. Consulte a nossa Política de Privacidade aqui.