HomeHacker é condenado a devolver R$4.3 milhões em criptomoedas

Hacker é condenado a devolver R$4.3 milhões em criptomoedas

agosto 23, 2019 By Matheus Henrique

Você já ouviu falar na frase “A Internet não é terra sem lei?”. Bom, a Polícia de Londres provou que essa frase é bem verdade. Um hacker, famoso na dark web por realizar grandes ataques, foi preso e condenado após uma investigação.

Além de ser preso, ele também foi condenado a devolver os quase R$4.3 milhões que obteve de lucro após os seus ataques.

As informações são do site The Telegraph.

Um hacker que realizou ataques cibernéticos a mais de 100 empresas foi condenado a devolver £922.978,14 em criptomoedas. Em real, esse valor representa quase 4.3 milhões em uma “conversão por baixo.”

Grant West havia sido preso por fraude pela polícia de Londres depois de realizar ataques contra marcas como Sainsbury, Uber e Argos.

Uma investigação policial, com o codinome “Operation Draba”, revelou a atividade de West na dark web sob o apelido de “Courvoisier”.

A ordem de confisco foi proferida durante uma audiência no Tribunal da Coroa de Southwark.

West, morador de Sheerness, em Kent, realizou ataques de phishing a e-mails para obter os dados financeiros de dezenas de milhares de clientes.

Em seguida, ele vendia esses dados pessoais em diferentes locais do mercado na dark web, convertia o lucro obtido da venda de detalhes financeiros online em criptomoedas e os armazenava em várias contas e carteiras.

O hacker, apesar de tentar driblar as possibilidades de ser encontrado, foi preso e condenado em maio na Southwark Crown Court por 10 anos e oito meses.

Detetives descobriram evidências de ataques cibernéticos realizados por ele em sites de 17 grandes empresas.

Após a prisão de West, aproximadamente 1 milhão de libras em criptomoedas foram apreendidas de várias de suas contas. Levando em conta as flutuações cambiais, o valor é hoje avaliado em £922.978,14.

A criptomoeda será agora vendida e as vítimas receberão uma compensação.

Além de dados financeiros, ele também vendia cannabis, além de vender guias de “como fazer” para ensinar a como realizar ataques cibernéticos como os que ele cometia.

West também costumava usar detalhes de cartões de crédito roubados para pagar itens, inclusive viagens, comida, compras e utensílios domésticos.

Ele admitiu culpa nas acusações de conspiração para defraudar, posse de propriedade criminal, modificação não autorizada de material de computador e vários delitos ligados ao tráfico de drogas.

Veja também: O Bitcoin Físico – A história do Bitcoin parte 4

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Tags: