HomeGoogle diz que erro excluiu vídeos de criptomoedas no Youtube

Google diz que erro excluiu vídeos de criptomoedas no Youtube

dezembro 27, 2019 By Diego Marques

imagem com a logo do youtube

O Google tem enfrentado muitas críticas após os vídeos relacionados a criptomoedas ter sido retirados da principal plataforma de vídeos, o Youtube. Os responsáveis pelo vídeos recebiam comunicados da plataforma de vídeo, alertando que os vídeos relacionados a criptomoedas e blockchain estavam sendo categorizados como conteúdo perigoso.

Inicialmente se pensava que o Google estaria de algum modo penalizando os YouTubers de criptomoedas, mas até Vitalik Buterin, co-fundador da Ethereum, revelou que seu vídeo de perguntas e respostas sobre o roteiro da Ethereum também havia sido classificado como conteúdo perigoso e excluído da plataforma. Ele fez uma publicação no Twitter sobre o assunto. Veja abaixo:

Recentemente o Google admitiu que a plataforma de compartilhamento de vídeo teve o conteúdo relacionado a criptomoedas retirado por engano. Pouco tempo depois de admitir a falha, o Google voltou a disponibilizar novamente os vídeos na plataforma.

Um representante do YouTube em uma entrevista para o portal de notícias Coindesk falou sobre a “eliminação de conteúdo relacionado a criptomoedas”. Ele declarou que as políticas da plataforma relacionados a vídeos sobre criptomoedas não mudaram e que tudo não passou de uma falha.

“Com o grande volume de vídeos em nosso site, às vezes cometemos algum erro. Quando percebemos que um vídeo foi removido por engano, agimos rapidamente para restabelecê-lo. Também oferecemos aos youtubers a possibilidade de recorrer das remoções e revisaremos novamente o conteúdo. ”

Enquanto muitos YouTubers divulgaram que seus vídeos voltaram novamente a estar disponíveis, outros revelaram que nem todos os seus vídeos foram restaurados.

Mas esta não foi a única proibição repentina e inexplicável que Google emitiu esta semana. O Google proibiu o aplicativo Android Metamask, uma carteira Ethereum e plataforma de aplicativos descentralizados (DApp), da Play Store.

A empresa foi no Twitter para anunciar as notícias na quinta-feira. O Google alegou que violações em sua política de serviços financeiros foram os motivos da exclusão.

A exclusão se deu após um colaborador do MetaMask revelar que o projeto descentralizado está sendo “controlado” pela, ConsenSys. Ele também revelou que a equipe MetaMask não está recebendo o apoio necessário, o que deixou a equipe de 24 pessoas sobrecarregada.

“Não se pode acompanhar o desenvolvimento através do rastreador público de problemas, simplesmente porque a equipe usa um rastreador interno e ‘reuniões’ internas. Isso não é transparente. Isso não é descentralizado”, dizia o post do Reddit.

Clique aqui para ler as previsões para o mercado de criptomoedas em 2020

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais: