Argentina registra recorde de negociações de Bitcoin

1 Comente

bandeira da argentina e uma moeda de bitcoin

Argentina tem registrado níveis recordes de volumes de negociações de Bitcoin na LocalBitcoin. Embora tenha sido o volume mais alto em termos de peso argentino, o volume em termos de BTC ainda é pequeno se comparado a 2016.

Em abril de 2016, o volume de negociações no país bateu os 228 BTC, no entanto, naquela época, o preço de 1 Bitcoin era de cerca de US$ 420. Hoje, 1 BTC vale mais de US$ 7mil.

gráfico do volume de negociações de bitcoin na argentina

Na exchange de criptomoedas Ripio uma das principais exchanges no país, o valor atual de 1 BTC na Argentina é de $548.197 peso argentino, que equivale a mais de US$ 9.143, portanto lá o preço do Bitcoin está sendo negociado com uma valorização de 23,5% .

O que está acontecendo por lá?

Matt Ahlborg, da UsefulTulips, disse que “a Argentina teve seu maior volume diário na Localbitcoins ontem, devido ao rígido controle de capital em dólares instituído pelo governo do pais no início desta semana”.

Atualmente o valor da moeda argentina no mercado negro do país caiu cerca de 4,56%, atingindo uma baixa histórica de 76,75 em relação ao dólar, afastando-o ainda mais da taxa spot oficial, que foi mantida estável pelos rígidos controles de capital impostos em setembro.

O novo chefe de gabinete da Argentina, Santiago Cafiero, disse que um novo projeto de lei enviado ao Congresso aumentará os impostos sobre bens e serviços adquiridos em dólares dos EUA para até 30%.

A ação pretende estabilizar o valor da moeda do país que já desvalorizou mais de 80% nos últimos quatro anos, provocando altos níveis de inflação, na época da administração do ex-presidente Mauricio Macri.

Mas será que os argentinos estão buscando no Bitcoin o escape para a desvalorização da sua moeda? Segundo o economista e comerciante Alex Kruger, esse não é o caso.

“O Bitcoin na Argentina não é usado como uma reserva de valor, mas como um veículo temporário para contornar os controles de capital”, disse ele.

Em meados do mês de setembro, ele utilizou gráficos da LocalBitcoin para mostrar que “volumes” tem sido no termo local devido à desvalorização do peso e não porque os argentinos estão usando a criptomoeda principal para “escapar da crise econômica“.

No Twitter ele publicou os resultados de uma pesquisa feita por ele mesmo, onde perguntou aos entusiastas Bitcoin do país, o motivo que os estava levando a comprarem BTC.

Das 3.000 pessoas contatadas, apenas 100 disseram que estacam comprando BTC para se protegerem da desvalorização do peso argentino. A maioria está nele apenas para especulações de longo ou curto prazo.

Clique aqui para ler as previsões para o mercado de criptomoedas em 2020

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.