Burger King Venezuela passa a aceitar criptomoedas

3s Comentários

A relação das criptomoedas com a Venezuela não é nova. A inflação do país está em uma situação crítica há vários meses e isso deixou a população tentando encontrar maneiras de lidar com a desvalorização da moeda fiduciária. Muitos acreditam que as criptomoedas surgem como uma boa solução e agora quem aposta nessa ideia pode realizar compras no Burger King da Venezuela.

A partir de uma parceria entre o Burger King na área de Sambil em Caracas e a startup Cryptobuyer, os moradores da região poderão comprar lanches utilizando o Bitcoin e outras criptomoedas como o Ether (ETH), Litecoin (LTC), Binance Coin (BNB), Dash e Tether (USDT).

https://twitter.com/cryptobuyer/status/1211724797870252033

A Cryptobuyer é um gateway de pagamentos com criptomoedas com sede no Panamá e é responsável por facilitar que diferentes empresas possam aceitar criptomoedas. A empresa faz a conversão das criptomoedas e paga a loja em moeda fiduciária. Além disso, a Cryptobuyer conta com uma série de caixas eletrônicos de Bitcoin no país.

Em um post no blog da Dash foi informado que a cadeia de fast-food pretende expandir a aceitação de criptomoedas para todas as 40 lojas localizadas em todo o país.  Ainda de acordo com o post, a Venezuela verá uma aceitação cada vez maior de criptomoedas durante o ano, mostrando que o país continua na vanguarda do uso de criptomoedas em todo o mundo.

 

Como comprar Bitcoin no Brasil

 

O país ainda passa por uma das piores inflações da história e a moeda estatal, o Bolívar Soberano, continua sendo desvalorizado. Com isso, um dos pontos de vista do mercado é que a adoção das criptomoedas no país sul-americano está em alta, principalmente os das criptomoedas com valor mais baixo que o Bitcoin.

Esse é o caso da Dash, que recentemente teve um grande aumento nas carteiras ativas de usuários venezuelanos. Além disso, o país também bateu recordes de negociação de Bitcoins no mercado peer-to-peer.

Curiosamente a Crypobuyer não deu a possibilidade de os clientes poderem utilizar a criptomoeda Petro, a moeda estatal desenvolvida pelo governo para combater as sanções impostas pelos EUA.

A Petro é uma criptomoeda bastante controversa por uma série de fatores, sendo o principal o fato de que ela é controlada pelo governo e que não foi capaz de demonstrar ser completamente legítima e funciona como tanto diz.

Com isso, o Bitcoin e as altcoins já estabelecidas no mercado estão se tornando populares no país. Porém, vale mencionar que o dólar ainda é a moeda preferida entre os cidadãos Venezuelanos.

Veja também: Extensão do Google rouba US$16 mil em ZCash

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.