HomeBlockchain faz sua estreia na indústria têxtil de Bangladesh

Blockchain faz sua estreia na indústria têxtil de Bangladesh

agosto 18, 2020 By Nicholas Say

O exportador de roupas Viyellatex conduziu com sucesso uma transação usando a tecnologia blockchain com a ajuda do Standard Chartered

O Standard Chartered realizou com sucesso a primeira transação blockchain de Bangladesh usando uma carta de crédito na blockchain Contour. O banco atuou como assessor e também emissor da carta de crédito para a empresa exportadora de têxteis Viyellatex.

Os pagamentos em blockchain não precisam de papel, economizam tempo e são muito eficientes.

As transações tradicionais podem resultar em longos tempos de espera, com taxas de serviço e processamento cobradas por intermediários. Muitas vezes, no momento em que o dinheiro é recebido, não é garantido que o destinatário receberá o valor total devido às variações nas taxas de câmbio.

Quando as mesmas transações são automatizadas via blockchain, não há taxas cobradas pelos intermediários e o tempo de processamento da transação é muito menor.

Ao eliminar taxas desnecessárias, a Viyellatex espera maior eficiência e redução de custos.

O CEO e presidente da Viyellatex, KM Rezaul Hasanat, comentou:

“A tecnologia Blockchain certamente aumentará a eficiência comercial e reduzirá o tempo de retorno do processo de LC.”

O uso do blockchain Contour na transação foi provavelmente intencional, já que o Standard Chartered foi um de seus membros fundadores. Muitos bancos asiáticos estão trabalhando com plataformas de comércio baseadas em blockchain.

O banco foi responsável pelo piloto da primeira carta de crédito blockchain internacional na indústria do petróleo e também foi o primeiro a atrelar o sistema ao Yuan chinês.

Tornando-se a norma

Muitas empresas e países estão começando a reconhecer o quanto a blockchain pode ajudar a facilitar as transações – já que a tecnologia é uma excelente opção para qualquer transação internacional.

Isso representa uma ameaça para as instituições financeiras que não adotam a tecnologia, pois seu modelo de negócios depende da atuação como intermediária nas operações de compensação global.

Muitos bancos começaram a adotar soluções de pagamento blockchain. O Banco Santander lançou recentemente um aplicativo de pagamento, One Pay FX, em colaboração com a Ripple.

O diretor de tecnologia da One Pay FX, Ed Metzger, compartilhou que:

“Eles têm tanta confiança no processo de baixo custo e no mesmo dia que não é mais um grande problema enviar dinheiro para o exterior”.

O aplicativo permite que as pessoas enviem dinheiro de forma transparente por meio do blockchain para resultar em mais transparência e menos custos do que os métodos tradicionais. O sistema existente de envio de dinheiro internacionalmente pode levar de três a cinco dias, com custos muito mais altos associados ao seu uso.