HomeBitcoin: Por que o preço está caindo?

Bitcoin: Por que o preço está caindo?

novembro 25, 2019 By Diego Marques

homem segurando uma critpomoeda com a mão no queixo pensando

O preço do Bitcoin continua no vermelho e acumula uma desvalorização de mais de 15% na última semana. Mas qual os motivos para essa desvalorização? Vejamos abaixo alguns possíveis motivos:

  1. Preocupações com repressão chinesa. Na última sexta-feira a China anunciou proibições tanto para transações quanto para emissão de criptomoedas.
  2. Baixo volume de negociação, o que abre brechas para que manipulações do preço.
  3. Otimismo em relação a um acordo comercial entre EUA e China, que está influenciando positivamente os preços das ações, e prejudicando ativos de segurança.
  4. Capitulação de mineradores: quando as máquinas de mineração se tornam muito caras em relação aos pagamentos.

O Bitcoin está sendo negociado em um canal descendente desde o dia 26 de junho, quando atingiu uma alta de US$ 13.764. A última grande desvalorização fez o preço tocar a linha inferior do canal de baixa no nível de preço dos US$6700, pouco tempo depois o preço teve uma leve recuperação e atualmente está sendo negociado por US$7180, o que mostra que o preço encontrou um bom suporte.

A desvalorização da última semana foi muito forte, que pode ser constatado no volume de negociações da criptomoeda, o segundo maior volume de vendas desde 24 de setembro. Exatamente há um mês, a média de 200 dias atravessou a de 50, desencadeando uma cruz mortal, passando a atravessar o 100 DMA, formando o padrão triplo de baixa.

Com o MACD baixo e o RSI em seu nível mais baixo desde setembro, e o preço encontrando suporte, pode ser hora de uma nova tendência de alta rumo ao topo do canal, sendo necessário aos traders bastante atenção afim de evitar uma armadilha de urso.

Em um artigo na Forbes, Oliver Renick afirmou  que o Bitcoin não caiu por causa da China, mas por conta da sua natureza volátil e o fato de que a adoção do ativo a nível institucional não está acontecendo, devido as grandes empresas de tecnologia estarem se voltando para a criação de suas próprias criptomoedas.

Vale destacar que o baixo volume do Bitcoin seja devido ao otimismo de ativos tradicionais que está atraindo mais investimento graças aos preços recordes de ações. É possível constatar que ativos de segurança estão no vermelho, devido a expectativa de um acordo comercial enntre China e EUA.

Outra importante informação a respeito da primeira criptomoeda é o nível das taxas de hash do Bitcoin, o números mostram que os mineradores estão, mantendo suas operações, apesar da queda no preço do Bitcoin.

Um dos principais argumentos para o aumento na venda do Bitcoin é o fato de não ser regulamentado. Isso significa que nem governos nem investidores realmente sabem o que está acontecendo. Então, aparentemente os pontos mencionados acima estejam tendo influência sobre os traders, mesmo que seja apenas sobre sentimentos.

Portanto talvez seja mais prudente simplesmente acompanhar o nível de oferta e demanda, impulsionado por fundamentos ou não.

Embora ontem o mercado tenha experimentado uma queda rápida, o atual padrão de negociação e as linhas de suporte de longo prazo indicam que o Bitcoin deve estar perto de atingir um fundo.

Além disso, a queda de ontem não dissuadiu os investidores a entrar no mercado. Em 22 de novembro, a Bakkt atingiu um novo recorde histórico, com um volume de US$ 13,4 milhões. Isso aconteceu através da negociação de 1863 contratos futuros de Bitcoins.

Portanto, se a Bakkt tem atingido esses níveis em um mercado de baixa, a próxima alta poderá trazer números extraordinários.

Veja também: Taxa de hash em alta apesar da queda no preço

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

 

Tags: