HomeBitcoin morre pela 300ª vez

Bitcoin morre pela 300ª vez

Um artigo publicado no site da Forbes em 30 de maio afirma que o “calcanhar de Aquiles” do bitcoin é a enorme quantidade de eletricidade necessária para a mineração. Como destacado pelo especialista da revista, France Coppola, os mineradores subestimam os riscos associados ao consumo de energia em escala global. A matéria aborda questões como roubo de eletricidade e equipamentos de mineração, que está se tornando cada vez mais caro.

“Como esperado, os mineradores de bitcoin minimizam o consumo de energia e a ameaça que representam para as pessoas comuns, as empresas comuns e o planeta” , diz o material.

De acordo com o site 99bitcoins, na última “morte”, o bitcoin foi negociado em torno de $ 7.312. De acordo com as estatísticas da 99Bitcoins, este ano a criptomoeda “morreu” 62 vezes. Até o momento ao longo do ano, o bitcoin morreu 85 vezes.

Ao longo de 2016, relatos da iminente “morte” do bitcoin surgiram 28 vezes, o que não impediu que a primeira criptomoeda em dezembro daquele ano superasse a marca dos US $ 800 e atingisse o maior nível desde os indicadores de fevereiro de 2014.

Guia do Bitcoin

Etiquetas:

Assine o nosso boletim informativo exclusivo!

E-mails personalizados

Sem SPAM

Notícias sobre alt coins

Cancele a inscrição quando quiser

Depois de se inscrever, poderá também receber ofertas especiais ocasionais da nossa parte via e-mail. Nunca iremos vender ou distribuir os seus dados a terceiros. Consulte a nossa Política de Privacidade aqui.