Adoção de Bitcoin na Venezuela está mesmo aumentando?

1 Comente

O Bitcoin e as criptomoedas têm como principal objetivo criar uma nova forma para pessoas poderem ter poder sobre o seu dinheiro, além de ajudar que uma nação possa escapar das fraquezas da moeda fiduciária. Um país que demonstra essa fraqueza é a Venezuela, onde a moeda nacional continua despencando consideravelmente, deixando todos os moradores em uma situação complicada.

A Venezuela está passando por uma das piores inflações da história do mundo. A inflação piorou consideravelmente por causa de várias sanções dos EUA e também por causa do próprio governo, que se demonstrou incapaz de manter a situação sob controle.

Muitos acreditam que um país nessa situação é um excelente lugar para as criptomoedas florescerem. E, de certo modo, a adoção do Bitcoin e outras moedas foi relevante dentro da nação.

Mas infelizmente ainda existe um caminho longo a ser seguido, mesmo com alguns dados mostrando um possível aumento da negociação dentro do país. Recentemente uma notícia de que o Bitcoin estava atingindo recorde de negociação na Venezuela foi divulgada, o que poderia ser sinal de que o público está buscando no criptomercado a solução para o problema.

No entanto, é preciso analisar outros pontos importantes sobre esses dados.

O Bitcoin está sendo mais aceito na Venezuela?

Muitos acreditam que o criptomercado na Venezuela está crescendo, já que cada vez mais a LocalBitcoins registra mais gastos dos venezuelanos com o Bitcoin em sua plataforma p2p.

Como mostrado no gráfico, durante a última semana a LocalBitcoins da Venezuela demonstrou um novo recorde de negociação de Bitcoin em relação ao par com Bolívares Soberanos (moeda estatal do país).

Enquanto isso pode parecer uma representação da adoção batendo novos recordes, é preciso lembrar que a inflação da moeda no país continua astronômica. Enquanto isso, o Bitcoin continua valorizando.

 

Guia completo para comprar EOS no Brasil

 

Isso quer dizer que, apesar de novos recordes constantes na compra de Bitcoin, o que está acontecendo é que cada vez mais é preciso gastar bolívares para poder comprar a mesma quantidade de Bitcoin.

Enquanto a moeda do país continuar desvalorizando de forma desenfreada, a Venezuela vai continuar batendo recorde após recorde nos volumes do pare BTC/VES.

Então a Venezuela não está aumentando a adoção de criptos?

A Venezuela é um caso muito interessante de ser observado em relação ao criptomercado. Enquanto os recordes na LocalBitcoins não são sinais de uma adoção maior, existem outros dados que demonstram que a população da Venezuela está procurando uma melhora através das criptomoedas.

Um desses exemplos é que recentemente o número de carteiras ativas de Dash no país aumentou em mais de 400%.

Caso essa tendência se mantenha em outras criptos, incluindo o Bitcoin, o país Sul-americano pode ser um dos primeiros exemplos em que o povo dominou a inflação através da iniciativa própria e descentralizada ao invés do governo.

Veja também: Cardano: Hydra é 5 vezes mais rápido que o Ethereum

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.