Home5 Crypto Fork com Grande Potencial

5 Crypto Fork com Grande Potencial

Um forked blockchain é um termo usado dentro da esfera crypto para indicar quando uma rede passa por uma mudança significativa e, como resultado, uma nova cadeia é criada. Moedas como Dash, Bitcoin Gold (BTG) e Zcash (ZEC) foram todas criadas por meio do fork, a bifurcação, do Bitcoin original (BTC).

Aqui, daremos uma olhada mais de perto em cinco moedas que nasceram de um hard fork de uma rede anterior; cada um delas se esforça para melhorar sua moeda-mãe e fazer maior uso dessa nova e empolgante tecnologia.

QTUM

Quantum (QTUM) é um blockchain público de código aberto que usa a segurança aumentada oferecida pelo protocolo Bitcoin UTXO. A plataforma tem várias máquinas virtuais disponíveis, a mais significativa das quais é QTUM X86, que facilita a adoção predominante de contratos inteligentes e desenvolvimento de aplicativos descentralizados (dApp). Esta VM oferece suporte às linguagens de programação mais populares, incluindo C, C ++, Rust, Python e outras.

Para empresas, a QTUM possui o Unita, também conhecido como Quantum Enterprise Edition. Isso permite que as empresas implementem sua própria tecnologia baseada em blockchain.

A plataforma vem com todas as libraries de desenvolvedor padrão, conjuntos de ferramentas nativas e execução de contrato paralelo para melhorar a eficiência do GAS.

Litecoin (LTC)

Criado em 2011, o Litecoin foi criado para ser uma versão mais barata do Bitcoin original. Essa criptomoeda bifurcada é supostamente quatro vezes mais rápida no processamento de pagamentos do que sua moeda-mãe, que foi projetada para escalar para a demanda crescente.

Embora o Litecoin não tenha liquidez absoluta, sua popularidade está crescendo e por muitos anos manteve uma posição forte entre seus concorrentes em termos de capitalização de mercado.

Em muitos aspectos, o Litecoin é idêntico ao Bitcoin, ganhando o título honorário de “prata digital”. Por ser um sistema de pagamento global acessível, as pessoas podem enviar fundos para qualquer lugar do mundo sem o envolvimento de terceiros intermediários, e agora existem mais de 5000 pontos de venda que aceitam essa moeda digital bem estabelecida.

Stellar (XLM)

Embora Stellar Lumens agora tenha seu próprio código de base, ele começou sua existência como um fork da popular rede Ripple. Fundado em 2014 por Jed McCaleb e Joyce Kim, o Stellar foi criado para enfrentar o desafio de pessoas sem ou com poucos recursos bancários, especialmente aqueles que vivem em países em desenvolvimento.

Jed McCaleb também foi o cofundador da Ripple e o criador do Mt. Gox, a maior bolsa de criptomoedas de seu tempo. McCaleb acreditava que a rede Ripple se preocupava apenas com os grandes bancos e instituições financeiras do mundo, por isso decidiu fundar o Stellar para desempenhar uma função semelhante, mas sob medida para indivíduos.

Stellar Lumens agora é legalmente reconhecido em todo o mundo, exceto para aqueles países que proíbem completamente a criptomoeda. Além disso, o Stellar também foi aprovado para a certificação de finanças islâmicas, tornando-o compatível com produtos e serviços financeiros islâmicos.

Além de ser um valioso impulsionador de investimento, o Stellar também pode ser usado para transferir fundos em qualquer moeda ao redor do mundo, com segurança e a um custo acessível. Ele está disponível em muitas das maiores bolsas de criptomoedas para negociar ou comprar outros ativos digitais.

PIVX

A PIVX – ou Private Instant Verified Transaction – costuma ser considerada uma das pioneiras do Proof of Stake, sendo uma das primeiras redes a adotar o consenso em 2016 sob seu antigo nome, Darknet (DNET).

Esta criptomoeda baseada em privacidade foi criada a partir do fork da moeda DASH, com o objetivo de combinar os pontos fortes do Bitcoin e de seu pai em um blockchain sólido que oferece maior transparência e anonimato.

Um desenvolvimento empolgante em torno desta moeda é o recente anúncio da atualização do Sapling. O Sapling usa o protocolo de privacidade zk-SNARK de grande sucesso criado pela Zcash, que pode “verificar transações sem nenhum conhecimento do provador”.

A PIVX passou por momentos difíceis no ano passado devido a problemas inesperados com o protocolo Zerocoin, que afetou vários projetos de blockchain que o estavam usando. A implementação dessa atualização pela equipe da Zcash foi definida para fornecer o melhor sistema para transações anônimas em um blockchain e estabelecerá novos níveis de privacidade para a comunidade crypto.

Bitcoin Cash (BCH)

O Bitcoin Cash foi criado em 2017, seguindo os problemas que o blockchain do Bitcoin enfrentava em termos de escalabilidade. Uma divisão na comunidade sobre como superar esses desafios levou a um hard fork na rede, e à criação deste altcoin agora bem popular.

Os defensores do Bitcoin Cash acreditam que essa nova moeda digital é uma progressão e evolução natural do modelo Bitcoin original. A diferença mais significativa entre as duas moedas é o tamanho do bloco. O Bitcoin Cash usa blocos maiores de 8 MB e 32 MB para permitir mais transações. Isso também significa que os mineradores podem validar vários pagamentos por segundo.

O que é interessante sobre a última moeda de nossa lista é que ela experimentou em sí misma dois outros hard-forks – levando à criação do Bitcoin Satoshi Vision (BSV) e do Bitcoin Cash ABC. Dessas criptomoedas, o Bitcoin SV foi o mais bem-sucedido e se esforça para se manter em linha com a filosofia proposta pelo misterioso criador do Bitcoin; Um sistema de pagamento eletrônico peer-to-peer que dá às pessoas maior controle financeiro.

Consideração final …

Qualquer que seja a moeda que tenha despertado seu interesse, entre as que foram propostas, lembre-se de manter-se sempre informado. Sempre se pergunte: o fundador ainda está envolvido no projeto? A moeda tem características relevantes para o futuro?

Acima de tudo, compre, venda e negocie através de plataformas regulamentadas e recomendadas, para garantir que a sua experiência seja positiva, e que toda a segurança e proteção possível lhe seja oferecida.