Hospital indiano revela detalhes sobre a morte de Gerald Cotten

2s Comentários

O caso da QuadrigaCX se encaixa perfeitamente na expressão “virou uma novela”. Tudo tem sido uma montanha russa de reviravoltas e informações. Para tentar esclarecer um pouco do mistério da morte de Gerald Cotten, o hospital indiano Fortis Escorts, da cidade de Jaipur, revelou informações sobre a morte do CEO da Quadriga.

Em um anúncio divulgado em diversos veículos e notícias, a Fortis Escorts disse que Cotten deu entrada no hospital 8 de dezembro de 2018, por volta de 14:00 do horário de Brasília. Ele morreu de parada cardíaca no dia seguinte.

Dois documentos lançados separadamente também confirmavam a morte de Cotten no dia 9 de dezembro. Um dos documentos foi um comunicado de morte, lançado pela Funerária J.A. Snow e um certificado de óbito emitido pelo Governo o Rajastão.

Leia também  Airbnb acaba de adquirir uma equipe de especialistas em Bitcoin e Blockchain

Gerald foi levado para o hospital em “condição crítica” com um quadro agravado da doença de Chron. O hospital também informa que ele estava realizando uma terapia monoclonal de anticorpos. Quando deu entrada, Cotten foi diagnosticado com choque séptico e outros problemas graves relacionados à condição que se encontrava.

O comunicado oficial do hospital afirma:

“No dia 9 de dezembro de 2018, o paciente sofreu uma parada cardíaca, mas foi revivido com massagem cardíaca. A situação cardíaca do paciente continuou a deteriorar até que ele sofreu uma segunda parada, às 16:00 (Horário de Brasília)”.

Apesar dos esforços da nossa equipe médica, o paciente não pôde ser revivido e foi declarado morto por volta das 17:26. Todos os procedimentos padrões e condutas comuns foram seguidos para o tratamento. A informação sobre sua morte foi comunicada às autoridades relevantes.”

Leia também  Agora você pode comprar imóveis com bitcoins

A morte de Cotten é o centro de uma série de rumores e preocupações em relação às atividades da QuadrigaCX. A corretora, que era a maior do Canadá, teve que parar suas atividades e está devendo milhões aos seus clientes. Tudo isso porque Cotten era o único que sabia as senhas para ter acesso aos valores nas cold storages da exchange.

A história em si já é bem maluca, dificilmente um CEO não teria pensado em precauções para um cenário como esse. Principalmente um CEO que sabe que tem uma doença autoimune como a de Chron. Além disso, Gerald fez um testamento 12 dias antes de morrer e até chegou a deixar dinheiro apara seus dois cães.

Mesmo com os certificados a comunidade e usuários da Quadriga continuavam bem desconfiados das informações passadas. Talvez, com um pronunciamento do hospital, pode ser que os ânimos se acalmem.

Leia também  Transações instantâneas de Bitcoin serão possíveis graças a nova rede Thunder

Veja também: Bitcoin no samba: Criptomoeda estará presente no Carnaval 2019

Escreva um comentário

2 Comments

fonte , link do site do hospital ?

O comunicado foi enviado para veículos de imprensa, incluindo o Coindesk. https://www.coindesk.com/qu…E no texto tem os links para esses certificados:https://static.coindesk.comhttps://twitter.com/coindes…Agora, se o hospital tá falando a verdade…ai é outra história

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.