“Eu não sei o que é Bitcoin”, diz o presidente Bolsonaro

0 Comentários

Em uma entrevista, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, fez algumas observações que deram uma idéia de sua postura em relação as criptomoedas. O polêmico chefe de Estado relatou no programa do Ratinho “Eu não sei o que é o Bitcoin”.

Desde a posse no início de 2019, Bolsonaro tem enfrentado muitas críticas no país como no exterior devido a sua politíca armamentista e pontos de vista diferentes em muitas questões sociais. Mas para muitos, o ex-militar é visto como o “salvador da pátria”.

Durante a entrevista para o programa do Ratinho foi perguntado ao presidente Bolsonaro se ele sabia o que era Bitcoin, ele alegou que não sabia. Pouco tempo depois ele afirmou que o BTC era uma moeda digital. Na entrevista , Bolsonaro defendeu o procedimento da Ministro da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves.

Logo no início do mandato, ela suspendeu um projeto de mais de RS$ 44 milhões destinado a desenvolver uma criptomoeda para os povos indígenas. A iniciativa de desenvolver uma criptomoeda para os índios foi uma parceria da Fundação Nacional do Índio (Funai) e da Universidade Federal Fluminense (UFF).

O que chamou atenção é que o contrato feito entre as duas instituições para a criação da criptomoeda previa um valor de R$44,9 milhões. Usuários das redes sociais ficaram abismados com o valor que seria gasto para desenvolver a moeda. Muitas outras criptos e blockchains foram financiadas com muito menos, oferecendo ICOs e financiamento privado.

Enquanto alguns podem concordar ou discordar das ideias e projetos do atual governo, como a própria limitação dos poderes da Funai, o fim do contrato se mostra uma retirada condizente com uma administração que diz que quer diminuir gastos.

No dia 30 de março foi publicado uma decisão determinada pelo presidente da Câmera dos Deputados do Brasil, Deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), pela criação de uma Comissão Especial designada a apresentar um parecer sobre o projeto de lei 2303/2015, que tem como objetivo a regulamentação do Bitcoin e das criptomoedas no Brasil.

O projeto é de autoria do Deputado Aureo Ribeiro, assim como o projeto (2060/2019), que segue em andamento aguardando as definições de relatores nas comissões em que foi enquadrado.

A decisão do Deputado Rodrigo Maia foi lida pelo Deputado Federal Alexandre Frota (PSL-SP). A comissão será composta por 34 membros de acordo com o regulamento da câmera.

Informações dão conta de que as plataformas nacionais que trabalham com Bitcoin e criptomoedas terão até 2021 para se adequarem às regras do Grupo de Ações Financeiras Internacional sobre o comércio de criptoativos.

Ainda segundo informações as regras serão oficialmente apresentadas na reunião do G20 ( Grupo dos Vinte ou G20, fórum internacional para os governos e bancos centrais de países com economias desenvolvidas e em desenvolvimento), em junho no Japão.

Clique aqui para ler sobre: Facebook vai anunciar a GlobalCoin ainda esse mês

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais
Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/

Escreva um comentário

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.