Quanto dinheiro há investido em criptomoedas?

1 Comente

O mercado financeiro global estava pronto para algumas disrupções sérias. O tempo havia chegado. E o , com uma tecnologia fascinante por detrás dele, foi introduzido no final de 2009. Conquanto não tenha existido nenhum estardalhaço assinalando a chegada dessa nova forma revolucionária de moeda, uma tecnologia tão dinâmica em escopo e habilidades, que seria apenas uma questão de tempo antes dela ser notada. O interesse no e nas era um sinal de coisas melhores no horizonte. Experimentamos frenesis de toda espécie. Sejam bem-vindos ao mercado financeiro 2.0. Com esteroides.

A do mercado das criptos: um caso para disrupção compreensiva

A razão por detrás da corrida maluca atrás das criptos são várias e a maioria delas é justificável. Para colocar as coisas em perspectiva, pegue isso. A capitalização total de mercado de todas as em janeiro de 2016 era de cerca de 7 bilhões de dólares. No fim de 2017 ele já atingia 572 bilhões. Isso corresponde a um aumento de mais de 8 mil por cento. Compare isso com a empresa mais valiosa do mundo, a Apple, cuja capitalização total em 2016 era 600 bilhões e cresceu 25% para 754 bilhões em 2017. Ainda que a capitalização total de uma única empresa ainda seja maior que o mercado inteiro de , o fenomenal e inacreditável crescimento em valor pode sinalizar a vinda de um futuro fascinante para as .

Leia também  Estudo matemático diz que Bitcoin vai bater os US$55 mil em 2018

A volatividade do mercado das criptos significa que muito daquela capitalização ganha em 2017 foi perdida nos primeiros meses de 2018. Atualmente o número está em cerca de 257 bilhões, uma perda de cerca de 45%. A volatividade tem sido uma das marcas do mercado das criptomoedas, desde que a especulação, as políticas indecisas de governos sobre o tema e a cooptação, apreensão e oposição das instituições financeiras tradicionais se voltaram contra toda a ideia da disrupção. De forma que enquanto muitos tradicionalistas chamam as criptos de “bolha”, experts as chamam de “a agulha que vai furar a bolha”.

Mercado em queda, mas por quanto tempo?

A aparente depreciação no valor das criptomoedas, porém, não está presente por todo o espectro. Enquanto as moedas maiores como BTC e ETH podem ver um decréscimo e gerar uma tendência de baixa, ainda há altcoins no verde e aumentando acima das médias do mercado e estando acima das zonas de reversão. O mercado também está expelindo más moedas, o que enviará fortes sinais aos novos empreendimentos para introduzirem apenas aquelas moedas e tokens que tiverem real valor. Isso também pode afetar a capitalização de mercado um pouco.

Leia também  Venezuela: Hiperinflação faz negociações de Bitcoin baterem mais um recorde

Mesmo nessa fase ruim, as maiores moedas estão preservando seu valor em níveis baixos. Isso indica positivamente para o mercado cripto que elas permanecem a espera de uma rodada de aprovações governamentais e políticas que protejam os investidores. Eventualmente isso trará investidores que vão colocar muito dinheiro e confiança. A indústria da blockchain tem a capacidade de um dia possivelmente ser dominante.

Confie em experts ao investir seu dinheiro

Em um mercado tão incomum, é melhor investir com cuidado, usando a expertise de pessoas que têm estado nesse mercado há tempos. Que o mercado das criptomoedas tem grande potencial é algo real, mas como os investidores vão surfar nessa onda de oportunidade deve determinar quem vai fazer fortuna ou perder dinheiro.

Leia também  Bitcoin caiu US$ 200 ontem. Foi uma baleia ou medo da regulamentação?

Fonte: medium.com/

Guia do Bitcoin

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin!
Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin
Feed RSS: https://guiadobitcoin.com.br/feed/