Poloniex enfurece usuários com plano de recuperação do “incidente CLAM”

1 Comente

Em maio deste ano, a Poloniex teve um “flash crash”, ou uma queda repentina, no preço de uma criptomoeda relativamente desconhecida, chamada CLAM. Esse defeito causou prejuízo enorme para vários investidores de negociação de margem. Agora a Poloniex está divulgando planos para ressarcir essas perdas.

No dia 26 de maio, uma queda repentina no preço da CLAM fez com que vários empréstimos para negociação de margem ficassem inadimplentes.

Isso fez com que os investidores tivessem um grande prejuízo com uma perda de 1.800 BTC (cerca de US$ 9,5 milhões na época, quase US$19 milhões hoje) no pool de empréstimos com margem da Poloniex.

Como explica o CryptoGlobe, a CLAM é uma moeda bastante obscura e quando seu preço caiu, faltou a liquidez necessária para a exchange corresponder a todas as ordens de venda automatizadas.

Como resultado, segundo a própria Poloniex, pessoas que estavam tomando os empréstimos não puderam pagar suas margens de empréstimo com os ativos digitais que detinham na carteira Poloniex.

Em seu  blog na Medium, a Poloniex anunciou “outro passo” em seu roadmap para recuperar o prejuízo aos investidores e usuários da plataforma.

Essa nova etapa segue a primeira fase realizada no dia 14 de junho, onde a corretora distribuiu 180,73606744 BTC proporcionalmente entre os afetados, representando cerca de 10% da perda original.

A corretora disse em seu blog:

“Começando no final de agosto, se você for um credor impactado, receberá as taxas de negociação da Poloniex até que suas perdas sejam totalmente recuperadas.”

Isso quer dizer que, toda vez que um usuário pagar uma taxa de negociação, a exchange transformará a taxa em Bitcoin e devolvera para o usuário.

O primeiro crédito que os usuários afetados receberão incluirá todas as taxas de negociação incorridas desde o dia 6 de junho.

Além do post, também foi feito um pedido de desculpas no Twitter oficial da companhia que diz:

“Nosso trabalho para tornar os clientes ‘inteiros’ não se limita ao nosso primeiro pagamento ou a essa nova etapa de crédito de taxas de negociação. Estamos ativamente buscando outras estratégias e iremos atualizá-los quando pudermos. Entendemos como os clientes estão chateados com essa perda e agradecemos sua paciência. Além de comprometer-se te tornar ‘inteiro’, continuamos dedicados a recuperar sua confiança na nossa empresa.”

Resposta da comunidade

A Resposta dos usuários da exchange no Twitter não foi das melhores, com muitos reclamando que essa forma de devolver o dinheiro é completamente ineficiente.

Como a exchange propôs, para receber o dinheiro o usuário precisa estar negociando ativamente na exchange. Porém, como alguns usuários apontaram, eles emprestam para pool da negociação de margem justamente porque não são traders.

 

“Vocês estão definitivamente dando mais um passo, mas é um passo para trás. Nós estamos emprestando por um motivo. Nós não negociamos para não colocar nossos fundos em riscos no mercado volátil. Por favor, cumpra a sua promessa. Devolva nosso dinheiro sem truques baratos.”

 

“Isso é uma piada? Sério. Apenas para aumentar o volume da sua exchange, você torna a vida dos usuários que sofreram com o incidente CLAM ainda mais difícil. Vai levar 7 vidas negociando na Poloniex para que eles recuperem suas perdas.”

Veja também: Bitcoin cai abaixo de 11 mil dólares e impacta no preço de outras criptomoedas

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

 

Escreva um comentário

1 Comentário

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.