Exchange x Usuário: Tribunal de Singapura julga causa de US$ 43 milhões em Bitcoin

0 Comentários

 

mão segurando martelo juiz

O Tribunal Internacional do Comércio de Singapura decidiu hoje rejeitar um pedido de reintegração, num processo onde o requerente tentava recuperar 3.092 Bitcoins de uma exchange.

O caso foi dado a entrada no tribunal pela primeira vez em abril deste ano no Reino Unido, contra a exchange de criptomoedas de Singapura Quoine, chamou atenção devido à grande quantidade de Bitcoins envolvida. 3.092 Bitcoins negociadas no valor de US $ 3,7 milhões na época, US $ 43 milhões atualmente.

De acordo com o documento do tribunal , o juiz Simon Thorley decidiu em favor da Quoine, pois concordou que o requerente aproveitava conscientemente de um problema na plataforma, enquanto os termos de acordo da Quoine preserva seu direito de reverter essas negociações.

O requerente conseguiu explorar uma “falha técnica” e vendeu 309 Éter e 3,092 Bitcoins, obtendo um lucro de US $ 3,7 milhões. O Bitcoin, com um preço de US $ 1.226 na época, valia cerca de 250 vezes mais do que o token Éter.

A Quoine logo inverteu o comércio sem informar ao usuário, citando que a conduta da empresa violou a regras, o usuário decidiu levar o caso ao tribunal na tentativa de recuperar os Bitcoins.

De acordo com o documento do tribunal, o juiz Thorley concluiu que “o requerente tinha consciência de que o preço estava totalmente fora do padrão com todos os outros preços que buscava negociar durante esse dia.

 

Fonte: Coindesk.com

Tradução: Guia do Bitcoin

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin!
Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin
Feed RSS: http://guiadobitcoin.com.br/feed/

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.