HomeSuposto criador do Bitcoin é condenado a pagar US$5 bilhões

Suposto criador do Bitcoin é condenado a pagar US$5 bilhões

Craig Wright, figurinha carimbada do criptomercado, afirma ser o criador do Bitcoin. Porém, além de não ter conseguido provar isso até hoje, ele ainda se envolveu em problemas judiciais bem caros com suas alegações.

Agora o autoproclamado inventor do Bitcoin foi condenado a pagar até US$5 bilhões por uma disputa relacionada à suposta criação do Bitcoin.

O consultor de TI australiano Craig Wright foi informado por um tribunal distrital dos EUA, mais especificamente na Flórida, que deveria entregar metade dos Bitcoins que ele supostamente tem para a família de David Kleiman.

Esses Bitcoins são aqueles que Satoshi Nakamoto minerou e guardou logo no começo da criptomoeda. São cerca de 1 milhão de Bitcoins. Por falar que é o criador do Bitcoin, Wright então teria esses 1 milhão de Bitcoins em uma carteira.

Os beneficiários de Kleiman alegaram que os dois eram parceiros de negócios antes de David falecer em 2013.

Entre o início do Bitcoin em 2009 e o momento de sua morte, estima-se que até 1 milhão de Bitcoins foram extraídos por Wright. Por ter sido parceiro de Wright, Kleiman teria direito a 50% desses Bitcoins, segundo os autores do processo contra Wright.

Nas últimas semanas, o preço do Bitcoin oscilou em torno de US$10.000, o que significa que a família de Kleiman pode ter direito a até US$ 5 bilhões em criptoativos.

O juiz Bruce Reinhart disse na audiência que não estava convencido pela afirmação do Sr. Wright de que ele não tinha acesso aos tais Bitcoins.

“Durante seu testemunho, o comportamento do Dr. Wright não me pareceu como alguém que estava dizendo a verdade. Quando era favorável a ele, o Dr. Wright parecia ter uma excelente memória e uma atenção escrupulosa aos detalhes. Caso contrário, o Dr. Wright era beligerante e evasivo.”

Em 2016, Wright disse que era o criador pseudônimo do Bitcoin, conhecido pela comunidade como Satoshi Nakamoto.

Muitos especialistas em criptomoedas questionaram a legitimidade de sua reivindicação. E Wright já deu uma série de provas de que ele não está dizendo a verdade, chegando até forjar documentos mais de uma vez para tentar provar que é Satoshi.

Inicialmente, foi solicitado pela comunidade que ele provasse que era Satoshi Nakamoto. E quando foram pedidas provas das alegações, Wright disse que poderia provar, mas não tinha coragem.

Ele escreveu em seu blog na época: “Eu acreditava que poderia fazer isso. Eu acreditava que poderia deixar os anos de anonimato e segredo para trás. Mas assim que eu… Que eu me preparei para publicar a prova de acesso às chaves mais antigas, quebrei com o medo.”

No entanto, ele continuou afirmando ser Nakamoto e disse ao tribunal que a chave de acesso privada aos bilhões de dólares em Bitcoin é mantida por um uma outra pessoa que só entregará o acesso em janeiro de 2020.

O juiz Reinhart não aceitou a alegação de Wright de que ele não podia acessar o Bitcoin, descrevendo a situação da terceira pessoa envolvida como “inconcebível”.

Não tem como saber se a história do acesso aos Bitcoins é verdadeira. Porém, com a decisão, agora Craig tem que pagar a quantia colocada pelo juiz, sendo Satoshi ou não.

Veja também: Suposto golpe usa nome da Exchange 3XBIT

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Tags:

Assine hoje nosso boletim informativo exclusivo !

Emails personalizados

Sem SPAM

Alt coin news

Cancele a inscrição quando quiser

Após a inscrição, de vez em quando, você também poderá receber nossas ofertas especiais por e-mail. Nunca iremos vender ou distribuir seus dados a terceiros. Veja a nossa política de privacidade aqui.