HomeRegulador da Coreia do Sul define políticas em torno das privacy coins

Regulador da Coreia do Sul define políticas em torno das privacy coins

A Comissão de Serviços Financeiros enviou um aviso na segunda-feira proibindo as trocas de lidar com “dark” coins

Todas as criptomoedas e moedas virtuais operando na Coreia do Sul não serão capazes de lidar com as privacy coins (moedas baseadas em privacidade) a partir de março do próximo ano. O principal regulador do país divulgou um aviso citando o aumento do risco de lavagem de dinheiro resultante do uso de moeda privada como a razão por trás da mudança.

O anúncio vem logo após as alterações da Lei de Pagamento Especial. A lei compreende regulamentos que definem a legalidade das criptomoedas no país. Algumas das moedas que serão afetadas pela série de mudanças são Monero (XMR), Dash (DASH) e ZCash (ZEC).

A Comissão de Serviços Financeiros apontou que essas privacy coins e outras moedas virtuais voltadas para a privacidade promovem atividades de lavagem de dinheiro. Eles representam um grande desafio para as autoridades e agências de aplicação da lei, pois são difíceis de rastrear.

Além da restrição sobre moedas de privacidade, a comissão exige que todas as trocas implementem diretrizes rígidas de combate à lavagem de dinheiro e “Know Your Customer” (KYC) – Conheça Seu Cliente. Isso ajudará a prender usuários envolvidos em lavagem de dinheiro ou financiando terrorismo e outras empresas criminosas. Espera-se que as bolsas centralizadas com suporte fiat na Coreia do Sul conheçam os detalhes pessoais dos clientes que atendem.

As bolsas também devem verificar cuidadosamente esses detalhes, em relação aos identificadores do governo, como números de identidade ou passaportes. Por último, as bolsas devem reportar suas operações às autoridades seis meses após a implementação das políticas.

As autoridades do país já expressaram suas preocupações sobre as moedas “escuras”. A ala sul-coreana da OKEx teve que remover muitas privacy coins após estipulações de reguladores internacionais e recomendações da Força-Tarefa de Ação Financeira.

Várias outras bolsas também se abstiveram de lidar com moedas privadas. Moedas como o Monero têm a capacidade de ocultar suas transações – um recurso que torna impossível rastreá-las. As moedas podem ser colocadas em um livro razão digital, mas seu rastreamento é difícil devido a técnicas complexas, como assinaturas de anel e misturadores (ring signatures e mixers).

Este não é o caso de outras criptomoedas, como Bitcoin e Ethereum, cujas transações estão abertas. As autoridades podem rastrear transações em suas respectivas redes por meio de empresas de coleta de dados encriptados. Em setembro, o IRS ofereceu uma recompensa de $ 625 mil a qualquer pessoa que conseguisse quebrar as transações da moeda da privacidade.

Assine o nosso boletim informativo exclusivo!

E-mails personalizados

Sem SPAM

Notícias sobre alt coins

Cancele a inscrição quando quiser

Depois de se inscrever, poderá também receber ofertas especiais ocasionais da nossa parte via e-mail. Nunca iremos vender ou distribuir os seus dados a terceiros. Consulte a nossa Política de Privacidade aqui.