HomeQuadrigaCX transferiu 103 BTC para carteiras já bloqueadas

QuadrigaCX transferiu 103 BTC para carteiras já bloqueadas

fevereiro 13, 2019 By Soraia Barbosa

Mais um dia, mais um capítulo na história da exchange canadense Quadriga. Depois de toda a confusão que ela causou nas últimas semanas, a corretora continua fazendo besteira e dificultando ainda mais as chances de alguém acreditar que a história da morte do CEO é verdadeira.

A Ernst and Young foi escolhida para supervisionar todo o procedimento de recuperação da QuadrigaCX pela corte de Nova Scortia, no Canadá. Agora a Quadriga está tentando encontrar maneiras de levantar mais de $260 milhões, dinheiro que ela deve para seus clientes.

Recentemente a exchange, junto da companhia que está a monitorando, encontraram mais de $900 mil em criptomoedas. Dinheiro pouco em relação ao o que eles devem, porém, já ajudaria a aliviar o problema. No entanto, metade desse dinheiro foi transferido para carteiras que estavam bloqueadas e os membros da exchange não têm acesso.

O evento bizarro foi reportado no primeiro relatório divulgado pela Ernst and Young. Segundo o relatório, a companhia de monitoramento descobriu que na semana passada a QuadrigaCX estava com $902,743 mil em Bitcoin, Litecoin e Ether nas suas hot wallets, mas algo deu errado no dia 6 de fevereiro.

A Ernst and Young relatou que a Quadriga “acidentalmente” transferiu 103 bitcoins para as carteiras que eles já não têm mais acesso. Essas carteiras são as chamadas “cold wallets”, dispositivos offline com acesso criptografado e virtualmente impossíveis de serem hackeadas.

Como estamos carecas de saber, o CEO da Quadriga, Gerald Cotten, “morreu” repentinamente enquanto viajava pela Índia, supostamente deixando todos na Quadriga sem acesso às cold wallets.

Até o momento a história continua apenas piorando, cada vez mais se caracterizando como um golpe em todos os clientes da exchange.

Veja também: Número de caixas eletrônicos de Bitcoin cresce 100% ao ano!

Tags:
Eos