HomePreço das criptomoedas despecam. O motivo? Hackers e medidas regulatórias do Japão

Preço das criptomoedas despecam. O motivo? Hackers e medidas regulatórias do Japão

A principal criptomoeda, o Bitcoin, teve uma queda de mais de 8% puxando para baixo outras criptomoedas, como o Ethereum, Bitcoin cash e Litecoin, que tiveram quedas maiores que 10%.

O mercado de criptomoedas tem estado muito sensível a vários fatores e essa sensibilidade aumenta se as notícias que acontece vem do país do qual, o número de transações em moedas digitais é maior do que em relação à moeda local. Por isso tudo o que acontece no Japão vai influenciar o mercado.

O mercado hoje

No momento do post, 15:oo horas da tarde, horário de Brasília, o Bitcoin estava sendo negociado em US $ 6.178,86, 8,16% menos que ontem. O número de operações era baixo em relação à sua média: US $ 4.4 bilhões nas últimas 24 horas. A maioria das transações vinham da Binance, seguida pela Bitfinex e OKEx. BitFlyer, uma exchange japonesa, sujeita a medidas pelo órgão regulador do país japonês, está em 6º lugar, com um volume de operações de US $ 69 milhões.

Porém a criptomoedas mais afetadas forma: ethereum caiu 10%, Bitcoin dinheiro 11.83%, EOS 15,65%, litecoin de 11,63%, Stellar 9,85% e Cardano 11,21%. 96 das 100 melhores criptomoedas estão em queda e a capitalização total de mercado é $ 259 bilhões, enquanto ontem ao mesmo tempo era a ser $ 290 bilhões, uma diminuição de US $ 31 bilhões em 24 horas.

O que houve no Japão?

O mercado japonês de criptomoedas é gigante, especialmente por que o mercado para eles é legalizado, e como dissemos anteriormente, tudo o que acontece por lá, afeta todo o mercado mundial de criptomoedas, já que uma grande parte dos investidores vem do país oriental. Foram três eventos ocorridos em junho que estão afetando o mercado:

O ataque hacker a exchange Coinrail em 11 de junho, cujo ataque mesmo sendo de criptomoedas menos conhecidas, provoca dúvida sobre a vulnerabilidade das plataformas. Em seguida, nesta ultima quarta-feira o ataque hacker numa das maiores exchanges da Coréia do Sul, a Bithumb. Mesmo a exchange garantindo que irá reembolsar os afetados, sem dúvida, tal vulnerabilidade afetou sua credibilidade e confiança.

E a notícia principal que afetou o mercado foi que o órgão regulador japonês, a FSA, anunciou hoje que as seis exchanges japonesas devem melhorar seus processos. As exchanges, BitFlyer, QUOINE, BTC Box, Bit Bank, Tech Bureau e Bit Point, estão sendo investigadas há meses e o relatório da FSA, ordenou que elas aprimorem seus sistemas internos de auditoria e proteção do usuário. Diante disso e para cumprir as medidas, a BitFlyer, anunciou que parou temporariamente o cadastro de novos clientes. Isso, naturalmente, gerou desconfiança em muitos investidores naquele país e no mundo.

Fonte

Etiquetas:

Assine o nosso boletim informativo exclusivo!

E-mails personalizados

Sem SPAM

Notícias sobre alt coins

Cancele a inscrição quando quiser

Depois de se inscrever, poderá também receber ofertas especiais ocasionais da nossa parte via e-mail. Nunca iremos vender ou distribuir os seus dados a terceiros. Consulte a nossa Política de Privacidade aqui.