HomeOpinião: Você só perde dinheiro quando vende? Leigos dizem que sim

Opinião: Você só perde dinheiro quando vende? Leigos dizem que sim

novembro 17, 2018 By Rafael Motta

Você concorda com a ideia de que apenas perde dinheiro quem vende seus ativos, ainda que os preços tenham ido ladeira abaixo desde sua compra? Esta afirmação, absolutamente equivocada, é copiosamente repetida por diversos articulistas e youtubers, responsáveis por disseminar informações falsas sobre conceitos primários de economia. Está na hora de resolver esta confusão de uma vez por todas.

Vamos supor que você comprou 1.000 unidades de um token qualquer por um preço x. Ao longo de seis meses, este token valorizou 200%. Isso quer dizer que, em meio ano, seu capital vale 2x o valor que você investiu inicialmente, aumentando seu poder aquisitivo.

Agora imaginemos a situação inversa: você comprou este mesmo ativo por um preço x, porém, em seis meses, houve 50% de desvalorização em seus preços. Logicamente, você agora possui x/2 do valor investido. Caso liquide seu ativo no par desejado, portanto, receberá metade do que investiu. Caso tente comprar qualquer coisa com este ativo, você precisará desembolsar 50% mais tokens do que antes pela mesma coisa.

Por que, para muitos, a valorização durante movimentos de alta vale como lucro, porém a desvalorização de seus ativos não valem como prejuízo até o momento de venda? Você realmente acha que deve ficar tranquilo, pois mantém guardados os seus tokens em sua carteira, abraçando ideais meramente especulativos de que dias melhores virão?

Será que ninguém fica incomodado por ter adquirido, digamos, R$ 100.000 em criptoativos e saber que seu investimento vale, hoje, 90% menos do que antes? Ou seria o raciocínio “genial” de que só se perde quando vende, na verdade, um mero artifício para convencer a si mesmo de uma mentira óbvia?

Um dos melhores exemplos é a Nano, criptomoeda que sofreu queda de 97,41% em aproximadamente sete meses. Se você tivesse comprado US$ 100.000 em Nano em seu preço histórico (US$ 34,43), hoje seu investimento estaria valendo US$ 3.862, tendo em vista que uma Nano vale hoje cerca de US$ 1,33: em resumo, você perdeu 96% do que investiu. Liquidando ou não. Seus tokens não valem quase nada. Simples assim.

O mesmo vale para o mercado tradicional: Venezuela oficializa desvalorização de 95,8% do bolívar. Hoje é preciso haver enormes pilhas de dinheiro para comprar itens básicos, como comida, roupas e produtos de higiene, supondo que ainda exista alguma coisa nas prateleiras.

O salário mínimo venezuelano foi reajustado para 1.800 bolívares em agosto, valor 35 vezes superior ao anterior. Dessa forma, um trabalhador venezuelano deve receber, no mínimo, algo próximo a R$ 110 mensais, além de uma bolsa-alimentação equivalente a 10% do salário.

Há três meses atrás, o Guia do Bitcoin noticiou que a Petro, criptomoeda criada pela ditadura venezuelana, teve desvalorização de 96% devido a alterações referentes às taxas de câmbio sugeridas por Nicolás Maduro, presidente venezuelano.

Em ambos os casos, você precisaria de uma “pilha” de tokens para poder comprar qualquer coisa, implicando, de forma nua e crua, a dolorida verdade: você não precisa vender seus criptoativos para evitar perdas. Você já perdeu. 

Existem indicadores como o EVA que aferem o aumento ou perda de valor de ativos. Assim, é possível prever, com bastante precisão, momentos de entrada e de saída, conforme exemplo abaixo:

Juntamente com o cruzamento das médias móveis em MACD, o arredondamento dos topos e fundos do EVA podem ser excelentes para garantir ótimos lucros, inclusive no curto prazo. Uma excelente forma de recuperar o que perdeu e aumentar gradualmente seu patrimônio de forma consistente, sem ter de depender de loucuras mercadológicas como as que vimos no último trimestre do ano passado.

O mercado de renda variável não é para todos. É necessário possuir um mindset resistente à constante pressão de que todos os seus planos, por mais elaborados e consistentes que sejam, possam dar errado. Muitos investidores, sem perfil e sem educação emocional, acreditam em mentiras descaradas para não romper as frágeis estribeiras emocionais que possuem. Existem dois antídotos para este veneno fatal: estudo profundo sobre mercado financeiro e deixar o orgulho de lado.

 

Tags: