HomeO que está por trás da queda do Bitcoin?

O que está por trás da queda do Bitcoin?

novembro 22, 2019 By Matheus Henrique

O Bitcoin e as outras principais moedas do criptomoercado, Ethereum e Ripple (2ª e 3ª maiores moedas do mercado, respectivamente) sofreram seus maiores declínios em seis meses, perdendo bilhões de dólares na capitalização total do mercado. 

Depois de ultrapassar a marca de US$13.000 em junho, o Bitcoin rapidamente ficou sem força e entrou em um estado de declínio, de acordo com dados do agregador de dados CoinMarketCap.

Os preços subiram brevemente no final de outubro, passando de US$7.500 para US$9.900 em questão de horas, mas depois de um tempo em uma movimentação positiva, começaram a cair novamente.

Na semana passada, o Bitcoin caiu de US$8.680 para cerca de US$7.130 a partir do meio-dia desta sexta-feira.

As principais moedas logo abaixo do Bitcoin também sofreram grandes quedas nos últimos dias. O Ethereum caiu de uma alta de US$187  no domingo para o preço de hoje de US$146 por moeda, enquanto a moeda XRP (muitas vezes erroneamente chamada de Ripple), que tem foco nos usuários institucionais, caiu para US$0,23 desde o valor mais alto recente e US$0,27, no domingo.

Um total de cerca de US $ 170 bilhões foi varrido do mercado desde junho, após vendas em massa nas três principais moedas digitais, relata a Forbes.

O que está por trás da queda?

Uma nova repressão às exchanges de criptomoedas consideradas ilegais na China pode ter desencadeado quedas de preços nesta semana.

No início deste mês, o jornal estatal chinês Xinhua publicou um artigo de primeira página saudando o Bitcoin como um sucesso, depois que o presidente Xi Jinping descreveu os planos para lançar a própria moeda digital da China como um “avanço importante”.

Esses foram desenvolvimentos amplamente divulgados em toda a mídia, considerando o poder que a China tem como mercado.

A superpotência adotou uma linha dura em relação às criptomoedas e baniu o Bitcoin em setembro de 2017. A mudança de atitude foi considerada como algo extremamente positivo e, como muitos especulam, acabou fazendo com que o Bitcoin tenrasse em um momento de alta logo depois dos anúncios.

 

Como como comprar XRP no Brasil

 

Mas a mudança de tom de Pequim pareceu estimular um aumento da atividade comercial em plataformas ilícitas, resultando em”uma nova repressão às corretoras ilegais.

O Banco Popular da China (PBOC) alertou que tomará uma ação decisiva contra qualquer atividade ilegal em torno da negociação de moedas virtuais, enquanto avisa os investidores para não confundirem Bitcoin com Blockchain – a tecnologia por trás de todas as criptomoedas.

Jamie Farquhar, gerente de portfólio da empresa de investimentos em criptografia NKB Group, disse à Reuters que a repressão do PBOC ao comércio ilícito de moedas digitais sugere que é improvável que a aceitação da tecnologia pela China inclua Bitcoin.

“É a percepção de que a positividade sobre o anúncio da blockchain de Xi foi exagerada”, disse ele ao site de notícias.

Ou seja, o que provavelmente está acontecendo é que, após o pump por causa das notícias envolvendo a china, o mercado agora está corrigindo esse período, principalmente porque a China já demonstrou que não está tão do lado do Bitcoin assim.

Veja também: Petro tem apenas 0.6% do lastro prometido

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

 

Tags: