HomeNEM anunciou o seu primeiro investimento com capital de risco

NEM anunciou o seu primeiro investimento com capital de risco

março 7, 2019 By Matheus Henrique

A NEM (XEM), um projeto com base no criptomercado desenhado para uma melhor performance de ativos smart, anunciou o seu primeiro investimento em capital de risco com a plataforma Vimba.

A Vimba é uma plataforma desenvolvida na Nova Zelândia, antigamente conhecida como MyCryptoSaver, que permite que os usuários possam retirar dinheiro do banco e automaticamente converter para criptos em um sistema de poupança.

De acordo com o anúncio no fórum oficial da NEM, a Vimba quer criar um modelo único de criptomoedas para oferecer os mesmos serviços encontrados em instituições financeiras tradicionais. A Vimba ressalta que isso engloba contas poupança, dívidas colateralizadas, stablecoins e outros serviços.

“A NEM é um projeto de qualidade com foco em sua comunidade, administrado pelas pessoas e para as pessoas, algo que está alinhado com a missão da Vimba. O investimento vai permitir que a Vimba cresça e vá para novas regiões, desenvolvendo a plataforma ainda mais, providenciando um gateway seguro e confiável para uma nova economia”, disse Sam Blackmore, CEO e fundador da Vimba.

A Vimba, que atualmente trabalha com Bitcoin (BTC) e Ethereum (ETH), já conta com cerca de 6 mil usuários e recentemente expandiu suas operações para o Reino Unido.

O investimento da NEM de $500 mil será feito através de notas de conversão que serão lançadas em 2 etapas nos próximos 6 meses. 10% do investimento será guardado em tokens XEM para que a tesouraria da Vimba possa financiar futuras operações.

Curiosamente a notícia foi lançada quase um mês depois que a fundação NEM publicou um relatório que dizia estar perto da falência depois de um ano tendo problemas para conseguir recursos. Aparentemente investimentos estratégicos fazem parte do novo foco da empresa e, felizmente, pode trazer resultados positivos para a fundação por trás da XEM.

Veja também: Bitcoin Gold tem alta de 20% e ninguém sabe o porquê!