HomeMonero triplica taxa de hash após mudanças no algoritimo

Monero triplica taxa de hash após mudanças no algoritimo

dezembro 10, 2019 By Matheus Henrique

Monero (XMR) reafirmou mais uma vez seu compromisso com a ideia de descentralização, à medida que novas regras de mineração estreitaram as vantagens de ter hardware de mineração específicos e mais caros.

A taxa de hash para Monero teve um pico de 186% depois que a equipe por trás do token atualizou sua rede com a implementação das regras de mineração da RandomX. A taxa de hash é o número de hashes (números secretos) calculados (resolvidos) pela mineração de computadores em blockchains de Prova de Trabalho (PoW) como Bitcoin (BTC), Ethereum ou Monero. O indicador da taxa de hash é algumas vezes apelidado como “dificuldade do sistema”.

Antes da atualização, a taxa de hash para alguns era de 309 MHash/s. Sete dias depois, a taxa de hash atingiu 952MHash/s. Este é o terceiro pico da taxa de hash do Monero, já que os dois picos anteriores ocorreram em março de 2018 e abril de 2019.

Esse surto foi causado por características dos novos princípios de mineração resistentes ao ASIC. A resistência ASIC refere-se a uma abordagem dos mineradores para eliminar as vantagens de possuir hardware especializado (principalmente ASICs e FPGAs).

Esse tipo de mineração causou um grande problema na questão de centralização. Os modelos de mineradoras ASICs, são muito mais eficientes do que a mineração por CPU ou GPU, porém, são muito mais caras.

Isso fez com que muitas moedas tivessem a sua mineração centralizada na parcela mais rica dos mineradores, que na grande maioria das vezes são as pools de mineração.

 

Veja como comprar Bitcoin!

Com isso, a taxa de hash de vários ecossistemas está endo controlado pelas grandes mineradoras conjuntas. Isso não é diferente no Bitcoin, por exemplo, onde as mineradoras ASIC possuem muito mais vantagem que os outros. A Monero, junto de outras criptomoedas, passou a tentar evitar esse controle ASIC, para diminuir a centralização. Isso é feito através de atualizações constantes para melhorar o algorítimo contra esse tipo de chip.

Assim a rede dá a todos as mineradoras uma oportunidade igual de participar do processo de mineração.

O Monero executa essas atualizações a cada seis meses, personalizando levemente os algoritmos. Portanto, as mineradoras que tentam corromper a descentralização estão perdendo catalisadores para comprar hardware caro. Ao mesmo tempo, a maioria das CPUs AMD e Intel fabricadas desde 2011 são eficientes com o RandomX.

Apesar dessa atualização, o preço do XMR permanece estagnado, pois está pendurado em torno de US$54 USD/XMR nas últimas semanas. No dia da atualização da rede, o valor da moeda caiu para US$53 USD. Isso sugere que o preço do token Monero segue as tendências gerais de outras altcoins, que por sua vez acompanham a movimentação do Bitcoin.

No entanto, essa criptomoeda em particular sofreu ao ser retirada da lista de negociações de várias exchanges, por ser uma criptomoeda com foco em privacidade.

Veja também: Coreia do Sul irá tributar ganhos de capital com criptomoedas

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais: