HomeMercado em queda: Bitcoin precisa se manter acima de US$8.000

Mercado em queda: Bitcoin precisa se manter acima de US$8.000

novembro 19, 2019 By Matheus Henrique

O nível de suporte próximo de US$8.000 é um importante fator de apoio psicológico para o preço do Bitcoin. Vimos um fortalecimento do sentimento de compra quando o Bitcoin se aproximou dessa marca no final da segunda-feira.

A marca dos US$8.100 estava servindo de resistência antes da mais recente alta. Agora, esse é um nível de suporte que representa o apoio que o Bitcoin precisa para não cair para valores cada vez mais baixos.

No entanto, a situação do Bitcoin não tem melhorado desde o começo do dia, apresentando ainda uma queda (assim como todo o resto do criptomercado). Quase imediatamente abaixo dessa marca – em torno de US$7.900 – há uma média móvel simples de 200 dias.

Este é um nível de sinal importante, que interrompeu a onda de vendas várias vezes antes. A última vez que vimos isso foi em outubro e abril, quando o Bitcoin iniciou seu rali de 5.000 para 14.000 após quase um mês de negociação lateral.

Portanto, se o Bitcoin não puder suportar a pressão no nível de US$8.000, podemos esperar um mergulho muito mais acentuado com o próximo nível de suporte a US$5.000. Claro, como sempre, junto da queda do Bitcoin o mercado também apresentou dias de perdas.

No último dia, a capitalização total caiu em US$9 bilhões. O Bitcoin Cash (BCH) tornou-se o recordista em queda, perdendo 7,5% no dia anterior. Outras altcoins do Top 10 perderam menos. No entanto, todos estão consolidados em uma zona vermelha.

Ondas de “vendas desesperadas” de altcoins (quando o investidor corrige grandes perdas) se intensificarão com a redução de preço de criptomoedas alternativas, já que os atuais níveis de preços para muitas moedas são significativamente mais baixos do que quaisquer níveis psicológicos.

 

Como comprar Bitcoin no Brasil

 

Alguns analistas conhecidos preveem que o crescimento do Bitcoin chegue em até US$25 mil, mas estamos falando de 2022, portanto essas previsões não causam empolgação. Outro fator importante é que o crescimento mais recente para US$14 mil foi uma recuperação ainda dentro mercado de urso (mercado em queda).

Há sugestões de que a “pump” possa estar associada ao aumento de posições antes do halving e, se for verdade, então, a médio prazo, o BTC poderá ser pego em uma tendência lateral “depressiva”.

Isso é quando a moeda entra em sucessivas tendências laterais quando quase cada uma delas termina com um declínio.

A partir do início de 2020, os investidores estarão esperando o aumento do preço com base no halving, o que apoiará o preço do Bitcoin.

Porém, com o exemplo do que aconteceu com o Litecoin, é importante nunca abandonar as hipóteses de que o halving pode acabar prejudicando a moeda. Essa seria a pior previsão de médio prazo para o Bitcoin, mas esse cenário não pode ser descartado.

Nota: Essa é uma notícia adaptada do site FxEmpire e não deve ser considerada como um incentivo de investimento.

Veja também: Pesquisador quebrou privacidade da criptomoeda Grin

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Tags: