HomePesquisa: Dados da LocalBitcoins não demonstram “maior adoção em tempos de crise”

Pesquisa: Dados da LocalBitcoins não demonstram “maior adoção em tempos de crise”

outubro 22, 2019 By Matheus Henrique

Quando os defensores do bitcoin afirmam que a adoção está aumentando nos países em desenvolvimento, especialmente durante períodos de agitação política ou turbulência econômica, a principal fonte para essa informação são os dados da LocalBitcoins.

Porém, até onde é verdade essas informações? Será mesmo que esses momentos políticos acabam elevando a compra de Bitcoins nas áreas afetadas? Bom, esse é um assunto que já exploramos por aqui.

Mas o CoinDesk também realizou uma pesquisa sobre o assunto, que mostra fatos importantes sobre essas hipóteses.

A corretora peer-to-peer é uma plataforma de encontro de compradores e vendedores de Bitcoin em quase 250 países. Ela publica dados de volume semanal para cada país e região em que possui usuários.

Por exemplo, em Hong Kong, os dados da LocalBitcoins pareciam mostrar volumes crescentes, como foi relatado por vários veículos de mídia  desde agosto argumentando que os protestos estavam impulsionando a adoção de criptomoedas.

Veja como comprar Bitcoin no Brasil

No entanto, um membro da comunidade Bitcoin da cidade, que falou sob condição de anonimato, disse ao CoinDesk que não houve aumento na adoção do Bitcoin entre os manifestantes, nem uma mudança notável na atividade entre os usuários locais regulares.

O pesquisador Matt Ahlborg relatou que o aumento de volume em Hong Kong foi realmente causado por um único trader fazendo cerca de 30 transações para mover silenciosamente uma quantidade significativa, embora não divulgada, de Bitcoin.

A plataforma lista ofertas públicas e privadas, mas as privadas são visíveis apenas para compradores pré-aprovados pelo vendedor.

Em outros lugares, conversas com veteranos de Bitcoin no Irã e no Egito indicaram que os dados de volume do LocalBitcoins pareciam ter pouca correlação com a atividade comercial local.

No Irã, dizem as fontes, é comum que os comerciantes rotulem erroneamente suas ofertas como provenientes de outro país para evitar que as negociações sejam canceladas pela LocalBitcoins.

No Egito, o empresário Mohamed Abdou, do Cairo , disse ao CoinDesk:

“Não acredito nessas estatísticas, pois nunca reflete o volume real… O Egito ainda está na área cinzenta da regulação de criptomoedas e não é permitido a negociação publicamente. É por isso que não há dados ou estatísticas claras sobre isso.”

A porta-voz da LocalBitcoins, Veruscka Xavier Filgueira, disse ao site que algumas atividades de negociação, especialmente para quantidades menores, podem ser e provavelmente estão classificadas incorretamente nos dados regionais.

Além disso, ela disse: “é possível que alguma variação de volume seja motivada por um comércio de alto volume específico ou por um período excepcionalmente ativo para um grupo de traders.”

Para Hong Kong, em particular, ela disse que a aquisição de usuários permaneceu estável, com cerca de 1.100 novos registros a cada 90 dias, independentemente dos protestos.

Veja também: Relatório mostra que pequenas exchanges dominaram volume de negociação em setembro

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Tags: