HomeLançamento da rede de teste do Ethereum 2.0

Lançamento da rede de teste do Ethereum 2.0

maio 8, 2019 By Diego Marques

ethereum 2.0

A Startup Prysmatic Labs lançou uma rede de testes para o Ethereum 2.0 com base no protocolo Casper PoS. Os desenvolvedores implementaram a quarta versão das especificações para o circuito principal da equipe da Ethereum Research.

Portanto, para executar o nó de validação, você precisa instalar o cliente Prysm, que é o único para essa rede, e enviar moedas tester Goerli (3.2 ETH) para a nova rede e assim se tornarem validadores no novo sistema

Observe que, no momento, um número limitado de validadores pode participar da rede. Além disso, a opção de transferência de moeda não está disponível para os usuários, não há contratos inteligentes e funcionalidade associados à máquina virtual Ethereum.

O Ethereum 2.0 é um esforço de vários anos para criar uma plataforma sem permissão totalmente descentralizada para criptomoedas programáveis. O objetivo é ser um upgrade completo para a atual blockchain Ethereum Prova de Trabalho e fornecer um aumento significativo na segurança, escalabilidade e descentralização. O Eth2 é uma nova blockchain, o que significa que ele não será atualizado por um “hard-fork” na rede. Em vez disso, o valor será transferido para ele da rede proof-of-work por meio de um contrato inteligente de depósito unidirecional.

Durante todo o ciclo de vida de cada validador, as recompensas serão acumuladas e as penalidades aplicadas com base em seu comportamento. O protocolo favorece a vivacidade, isto é, a cadeia pode continuar mesmo se uma grande quantidade de validadores estiver offline, embora estar offline faça com que os depósitos acabem penalizados e que os indivíduos afetados percam dinheiro.

Um conceito central do Ethereum 2.0 é a idéia de fragmentos, que são cadeias individuais que gerenciam contratos inteligentes, transações e state. Esses fragmentos são coordenados por uma rede principal, conhecida como cadeia de sinalização, que é a fase 0 (zero) dos implementos do Ethereum 2.0. Ter shards permite a escalabilidade horizontal do sistema, já que as transações podem ser processadas em paralelo em comparação com a rede proof-of-work da Ethereum.

Anteriormente Vitaly Buterin anunciou o aparecimento de Ethereum 2.0 ou Serenity. Esta atualização envolve uma transição para o algoritmo Proof-Of-Stake (Casper), a implementação de sharding (múltiplos circuitos paralelos conectados ao principal, para executar vários contratos inteligentes e assegurar a operação de aplicativos descentralizados) lógica de contrato cruzado e economia de protocolo.

Leia mais: Binance: Saiba tudo sobre o ataque hacker e o roubo de 7000 BTCs

Tags: