HomeKomodo ajuda a criar stablecoins de maneira simples

Komodo ajuda a criar stablecoins de maneira simples

Embora o mercado de stablecoins esteja crescendo, ainda é difícil para muitos lançarem seu próprio criptoativo estável. Observando esse mercado que o blockchain Komodo decidiu inovar nessa área.

Em suma, Komodo é uma plataforma de blockchain de várias cadeias. Assim sendo, terceiros podem criar dentro da plataforma suas próprias cadeias de blocos personalizáveis. Ademais, os blockchains criados na Komodo são independentes. Além disso, os blockchains podem ser reconhecidos em cartório na rede do Bitcoin.

Em seu mais recente lançamento, a plataforma apresentou recursos beta que permite a fácil criação de stablecoins atreladas a ativos como ações e commodities. Os criptoativos estáveis podem ser criados no protocolo do Bitcoin usando o compositor Antara da Komodo.

Da mesma forma que as stablecoins atuais, os criptoativos estáveis da Komodo representarão o preço de um ativo no mundo real. De acordo com a equipe do projeto, o protocolo Pegs Module foi projetado para transferir metadados à Komodo Smart Chain. De conformidade com o que a equipe passou, o criptoativo estável será totalmente descentralizado e transparente.

Ademais, qualquer um pode bloquear os fundos no protocolo Bitcoin no Pegs Module. Caso queiram fazer uma retirada de até 90% do fundo em forma de stablecoin, podem fazer a troca com outros usuários, em uma AtomicDex ou em uma exchange descentralizada.

“Se você quisesse criar uma cadeia, poderia fazer isso agora, sozinho no seu computador, sem nenhum suporte externo, sem fundos – sem nada – e você pode simplesmente criar seu próprio blockchain”, disse o CTO da Komodo Kadan Stadelmann.

Além disso, o CTO afirmou que o blockchain iria herdar todas as tecnologias e recursos Komodo. Isso inclui a carteira e todo Dapp. “Todo sistema que lançamos para o Komodo é automaticamente compatível com sua cadeia inteligente”.

Em princípio, podemos colocar como algo positivo a Komodo utilizar o protocolo do Bitcoin. Caso alguém queira atacar a stablecoin terá que passar pelo BTC, invadir a Komodo e só assim chegaria até o criptoativo estável. Em conclusão, a camada de segurança é muito maior que a própria Komodo.

Olhando para o lado da adoção dos criptoativos, vemos o quão importante é esse passo. Embora muitas empresas tradicionais estejam entrando no mercado de blockchain e com olho especial nas stablecoins, ainda é muito difícil para elas criarem seus próprios ativos estáveis. A fácil criação de uma stablecoin agiliza muito a entrada de mais agentes do setor tradicional.

 

Clique aqui para ler: Monero também corre o risco de um ataque de 51%?

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Assine hoje nosso boletim informativo exclusivo !

Emails personalizados

Sem SPAM

Alt coin news

Cancele a inscrição quando quiser

Após a inscrição, de vez em quando, você também poderá receber nossas ofertas especiais por e-mail. Nunca iremos vender ou distribuir seus dados a terceiros. Veja a nossa política de privacidade aqui.