Impera Trader, acusada de pirâmide, acumula dívidas com clientes e vive momento de caos

2s Comentários

A Impera Trader, uma empresa de “investimento”, deixou de pagar os seus clientes há alguns meses. Agora, de acordo com informações do site Portal do Bitcoin, a empresa com sede no Paraná está passando por um verdadeiro período de caos.

A Impera Trader, que recentemente mudou o seu nome para Impera Company, e uma empresa que prometia lucro e 1,5% ao dia com rendimentos ligados ao criptomercado. Como é de se imaginar, o negócio não foi possível ser sustentado (como em todos os casos e empresas que prometem esses lucros).

Além das promessas com lucro no criptomercado, a Impera também dizia oferecer cursos. Essa é uma tática bem comum das pirâmides atuais, a moda parece ter começado com a Unick “Academy”, e propagou para outros projetos que usam um motivo “educacional” para esconder o esquema ponzi.

As recentes informações partiram de um cliente que falou com o Portal do Bitcoin sob condição de anonimato dessa última terça-feira. Além disso, as queixas no site Reclame Aqui começaram a aumentar, além de supostos áudios vazados de um dos líderes do esquema.

Segundo o site, o tal cliente informou que em um mês de “operação” o seu investimento rendeu mais de 35%. Neste período ele conseguiu realizar o saque sem nenhum problema.

Esse é um ponto importante a ser ressaltado porque, sempre, as pirâmides “pagam direitinho” nos primeiros meses ou até mesmo anos. Vale lembrar que o maior esquema ponzi do mundo, comandado por Bernard Madoff, durou 30 anos.

Ainda segundo o cliente, após um período a porcentagem de retorno caiu para menos de 1%, com promessa de dobra para 10 meses.

 

Como comprar Bitcoin no Brasil

 

Um dos líderes da empresa, Ricardo Augusto, que é pastor, é supostamente o responsável por um áudio vazado que foi enviado para um grupo de mensagens. No áudio, ele tenta justificar os problemas com a liquidez da empresa.

O áudio sugere que ele apenas reitera algo que já havia explicado antes. “Que parte vocês não entenderam?”, questionou.

Para uma pessoa que cobrava uma dívida ele respondeu com: “R$ 130 mil? Legal hein? E eu que posso perder a minha vida e a minha liberdade?”.

No áudio o responsável pela Impera informa que apesar de ter arrecado cerca de US$8 milhões, houve muito gastos com a infraestrutura de todo o projeto, além de mais de US$5 milhões distribuídos entre os afiliados.

Nas mensagens Ricardo Augusto enfatiza que quer honrar com suas dívidas e pagar a todos os clientes, até mesmo sugerindo a venda de propriedades e itens da empresa para ressarcir os clientes.

Ele também informou que está sofrendo muitas ameaças e por isso precisa andar com segurança, além de estar considerando sair do estado.

“Enquanto eu estiver de pé eu pretendo vencer, mesmo sendo preso — porque eu não vou ficar muito tempo preso — eu pretendo honrar com a dívida de cada um aqui”, desabafou.

Veja também: Binance.US está testando a listagem de 18 criptomoedas, incluindo Tezos e TRON

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.