HomeHamas pede doação em Bitcoin para financiar grupo militar

Hamas pede doação em Bitcoin para financiar grupo militar

janeiro 30, 2019 By Matheus Henrique

No meio da semana o grupo terrorista Hamas pediu para que os apoiadores dos seus ideais no mundo todo ajudassem a financiar o grupo. Porém, a forma em que eles pediram as doações é que chama atenção. O grupo pediu que os apoiadores enviassem Bitcoin para tentar driblar o isolamento financeiro.

De acordo com a AFP, um porta-voz do grupo mandou uma mensagem para vários apoiadores pedindo pela maior criptomoeda. O porta-voz da “ala militar” do Hamas, disse para os apoiadores:

“Apoiem a resistência financeiramente através da moeda Bitcoin”

A mensagem continuava dizendo que a forma como o Bitcoin poderia ser enviado para o grupo seria anunciada em uma notícia no futuro. Ele também acusou Israel de tentar cortar o acesso do grupo às soluções financeiras.

O Hamas é o atual grupo no controle da Faixa de Gaza, o poder foi tomado de um grupo rival chamado Fatah. O Hamas é reconhecido como um grupo terrorista pelos Estados Unidos da América e pela União Europeia.

Os bancos não fazem nenhum tipo de transação com ele, principalmente nos últimos anos, o que levou ao problema financeiro que eles estão passando. Ninguém do time de desenvolvimento do Bitcoin comentou sobre o anúncio do Hamas.

A velha discussão sobre as atividades ilegais e o Bitcoin

Ontem mesmo falamos sobre o caso da Farmacy41, uma enfermeira que usou Bitcoins para vender milhares de substâncias controladas na Darknet. Isso nos leva de volta à discussão sobre como as criptomoedas são usadas em negócios ilícitos e até mesmo no financiamento de grupos perigosos ao redor do mundo.

Não é de hoje que o Bitcoin é criticado por poder ser usado nessas ocasiões. Com mais moedas com foco em privacidade aparecendo, como é o caso da Grin e da Beam, é possível que novamente o criptomercado precise provar que ele não é uma ferramenta “perigosa” (até porque as moedas fiat também são usados para financiar crimes).

A simples associação do grupo Hamas com o Bitcoin pode ser um problema para a “reputação da moeda”, considerando que logo mais voltamos às tentativas de regulamentação das criptos.

Veja também: Após integração entre R3 e SWIFT, XRP tem alta de até 11%

Tags: