HomeFundadores da exchange Gemini acusam Charlie Shrem de roubar 5000 mil Bitcoins

Fundadores da exchange Gemini acusam Charlie Shrem de roubar 5000 mil Bitcoins

novembro 3, 2018 By Diego Marques

Conforme noticiado pelo jornal New York Times, os fundadores da exchange Gemini, os irmãos Cameron e Tyler Winklevoss, entraram com uma ação na justiça americana contra o empresário e investidor de criptomoedas Charlie Shrem, acusando-o de roubar 5000 Bitcoins.

Segundo a notícia, o fato aconteceu em 2012, quando os gêmeos Winklevoss deram a Shrem um total de US $ 1 milhão para comprar Bitcoins para eles, um tempo depois eles constataram que não receberam a quantidade de Bitcoins correta.

Os fundadores da Gemini dizem que Shrem nunca atendeu seu pedido de devolução dos Bitcoins que estavam faltando. Por isso eles agora querem a devolução de cerca de 5.000 Bitcoins (quase US $ 32 milhões nos preços atuais). Vale destacar que, em 2012, o preço do Bitcoin era de cerca de US $ 12.

Charlie Shrem já cumpriu pena por lavagem de dinheiro e prestação de serviços financeiros sem licença através da exchange BitInstant que possuía.

“Ou Shrem foi extremamente bem sucedido após ser libertado da prisão, ou, mais provavelmente, ele adquiriu seis propriedades na Flórida no valor de US $ 2 milhões, dois carros esportivos Maserati, dois barcos e outras propriedades com os 5.000 bitcoins que ele roubou ” disse na declaração de reivindicação.

Os advogados de Shrem afirmam que a versão dos irmãos Winklevoss é mentirosa e que Charlie irá se defender.

Guia do Bitcoin