HomeChina considera ativos criptográficos como alternativas de investimento

China considera ativos criptográficos como alternativas de investimento

Vice-governador do Banco Popular da China revelou que banco central considera criptomoedas como alternativas de investimento

Li Bo, um vice-governador do Banco Popular da China (PBoC), revelou que o banco central vê os ativos em criptomoedas como veículos de investimento alternativos. Ele afirmou isto ao falar sobre a incerteza regulatória na China em relação aos ativos digitais.

O jornalista chinês, Colin Wu, deu a notícia  ontem, acrescentando que esta é a primeira vez que a China reconhece formalmente o valor do Bitcoin e de outras criptomoedas. O vice-governador do PBoC declarou que existem riscos regulatórios para o banco central em relação às criptomoedas, acrescentando que esta é a razão pela qual eles proibiram as transações de criptomoedas e as ofertas iniciais de moedas (ICOs) na China.

Entretanto, Li disse que o PBoC pretende manter as restrições atuais no espaço das criptomoedas, enquanto considera quaisquer mudanças potenciais na regulamentação. Ele disse, “Acreditamos que o Bitcoin e o stablecoins são ativos encriptados. Os ativos encriptados são uma opção de investimento, não a própria moeda. É um investimento alternativo, não a própria moeda em si. Portanto, acreditamos que os ativos encriptados devem desempenhar um papel importante no futuro, seja como uma ferramenta de investimento ou como um investimento alternativo.”

As moedas estáveis têm causado muito debate nos últimos anos, especialmente em relação ao projeto Libra (agora Diem) lançado pelo gigante das redes sociais, Facebook. De acordo com Li, o governo precisa de uma regulamentação mais forte para as moedas estáveis emitidas por empresas privadas. “No futuro, se alguma moeda estável espera tornar-se uma ferramenta de pagamento amplamente utilizada, deve estar sujeita a uma supervisão rigorosa, assim como bancos ou instituições financeiras quase-bancárias estão sujeitas a uma supervisão rigorosa,” adicionou.

A China é um dos países com regulamentos rigorosos sobre atividades de criptomoedas. O PBoC proibiu as transações de criptomoedas e ICOs no país, já há alguns anos. Antes disso, a China era o principal mercado de criptomoedas, mas foi ultrapassada pelos Estados Unidos depois de as transações terem sido banidas do país.

Assine o nosso boletim informativo exclusivo!

E-mails personalizados

Sem SPAM

Notícias sobre alt coins

Cancele a inscrição quando quiser

Depois de se inscrever, poderá também receber ofertas especiais ocasionais da nossa parte via e-mail. Nunca iremos vender ou distribuir os seus dados a terceiros. Consulte a nossa Política de Privacidade aqui.