HomeBrasil suspende recurso de pagamento do WhatsApp apenas um mês após seu lançamento

Brasil suspende recurso de pagamento do WhatsApp apenas um mês após seu lançamento

junho 24, 2020 By Harshini Nag

O banco central do Brasil ordenou que a Visa e a Mastercard suspendessem os pagamentos por meio do WhatsApp, ameaçando multas caso não cumprissem

O banco central do Brasil suspendeu o recurso de pagamentos do WhatsApp, lançado no início deste mês no país. O banco indicou que a ação contra o WhatsApp Pay foi tomada com o objetivo de “preservar o ambiente competitivo adequado”, com o banco dizendo que revisará os riscos apresentados pela empresa para o atual sistema financeiro no país. As autoridades também pediram à Visa e à Mastercard para interromper o processamento de pagamentos ou transferências através do aplicativo, ameaçando o aplicativo de mensagens de texto com multas.

O WhatsApp lançou o recurso de pagamentos no Brasil este mês; pois é o segundo maior mercado de aplicativos com mais de 120 milhões de usuários. A empresa testou os mercados indiano e mexicano nos últimos dois anos, mas escolheu o Brasil para o primeiro lançamento em escala real do recurso.

O recurso de pagamento é um marco importante no plano de longo prazo do WhatsApp para oferecer comércio dentro do aplicativo. Mais de cinco milhões de comerciantes em todo o mundo usam a versão comercial do aplicativo e é a única fonte de presença on-line para muitas lojas locais em países em desenvolvimento como Índia e Brasil.

O WhatsApp fez parceria com os bancos Banco do Brasil, Nubank e Sicredi para dar vida ao recurso no Brasil. Os usuários que possuem contas em qualquer um desses bancos podem adicionar seus cartões de débito ou crédito Visa ou Mastercard para processar seu pagamento por meio do aplicativo. O sistema pretendia estender-se a outros aplicativos de propriedade do Facebook, com os comerciantes cobrando uma taxa de processamento de 3,99% para aceitar pagamentos no WhatsApp.

No entanto, o banco central brasileiro interrompeu abruptamente os planos do WhatsApp. A decisão foi tomada para garantir que o recurso permita o “funcionamento de um sistema de pagamento intercambiável, rápido, seguro, transparente, aberto e barato”, afirmou o banco em seu comunicado.

A suspensão permitirá que o banco central avalie qualquer risco possível representado pelo recurso de pagamento da empresa, informou o banco. Também permite ao banco avaliar se o sistema de pagamentos atende às regras regulatórias. A medida garantirá que não haja “danos irreparáveis ​​ao sistema, principalmente no que diz respeito à concorrência, eficiência e privacidade de dados”, disseram os bancos, acrescentando que a Mastercard e a Visa poderão sofrer multas se não cumprirem.

“Nosso objetivo é fornecer pagamentos digitais a todos os usuários do WhatsApp no ​​Brasil usando um modelo aberto e continuaremos trabalhando com parceiros locais e o Banco Central para tornar isso possível”, disse um porta-voz do WhatsApp. Os relatórios também sugeriram que a empresa ficou surpresa com a decisão do banco central, considerando que os dois lados estavam em contato regular durante o lançamento do recurso.