HomeBitcoin sobe 10% após forte desvalorização da moeda chinesa e incerteza economica

Bitcoin sobe 10% após forte desvalorização da moeda chinesa e incerteza economica

agosto 5, 2019 By Diego Marques

moeda de bitcoin num gráfico de preço

De acordo com o site CryptoCompare, nesta segunda-feira o preço do Bitcoin subiu mais de 11% e tem uma valorização de mais de 200% no acumulado do ano. Tudo indica que essa será uma semana especial para o Bitcoin dada a enorme incerteza do mercado, alguns analistas já declararam acreditar que o Bitcoin possa superar sua última alta deste ano de US$ 14.000 . 

O preço do Bitcoin tentou vencer a média móvel de 50 dias durante as últimas semanas, mas finalmente, os compradores venceram esta batalha. Neste artigo veremos o que pode estar por trás desta valorização.

No momento da postagem, o BTC-USD está sendo negociado a US$ 11.720, ainda em forte otimismo com uma alta de 9,36% nas últimas 24 horas. O fim de semana foi ótimo para o Bitcoin, em 3 de agosto o preço do BTC subiu para US$ 10.518, e em 5 de agosto, o preço do BTC foi de US $ 11.212, o preço subiu 6,6%.

Para nós entusiastas, não é segredo nossa crença de que o Bitcoin ainda vai alcançar novos recordes de preço e atingir máximas históricas, mas é importante entendermos quais são os fatores que levarão a primeira criptomoeda a atender nossa expectativa. Por hora vamos buscar compreender o motivo para essa última alta.

Desvalorização na China

Su Zhu, CIO e CEO da Three Arrows Capital, sediada em Cingapura, acredita que, devido o aumento da guerra comercial entre a China e os EUA, a China poderia estar considerando tentar desvalorizar suas tarifas de importação para alguns de seus produtos, desvalorizando sua própria moeda, o Renminbi (RMB), que também é conhecido como Yuan Chinês (abreviado como CNY ou CNH dependendo se é negociado onshore ou offshore), e permitindo que USD / CNH suba acima do nível simbólico de 7,00:

Realmente o preço da paridade USD-CNH atingiu 7,03 hoje mais cedo, um nível visto pela última vez em março de 2008.

Além da guerra comercial entre EUA e China, os recentes protestos em Hong Kong (sobre a proposta de extradição), que desencadearam uma greve geral hoje no país asiático, pode ter contribuído para que mais investidores chineses entrem em ativos seguros como o Bitcoin e o ouro. Vale destacar que não é apenas o Bitcoin que está em alta, de acordo com Dovey Wan, sócio fundador da Primitive Ventures, o preço do ouro na China ultrapassou os 10.000 CNY hoje:

Para Wan o aumento da guerra comercial entre o Japão e a Coréia do Sul também pode estar atuando como um catalisador para a alta do Bitcoin:

Baixa do mercado de ações

O aumento do conflito comercial entre China e EUA está afetando os mercados acionários globais. Depois de uma queda de 2,4% na sexta-feira, após o tweet de Donald Trump, aumentando as taxas para produtos chineses, o índice FTSE 100 caiu mais 2,1% quando as negociações foram retomadas após o fim de semana, para 7249.

A abertura de segunda-feira ocorreu após uma sessão brutal na Ásia em que o Hang Seng, em Hong Kong, sofreu uma queda de 2,9% e o Nikkei, do Japão, perdeu 1,7%, também com fortes perdas na sexta-feira.

Então, o DAX na Alemanha e o CAC francês perderam 3% de seu valor. Eles estavam indo para perdas de quase 2% na segunda-feira. Os futuros dos EUA apontaram perdas de mais de 1,5% para cada um dos principais índices, enquanto o ouro e o Bitcoin são os principais destaques.

Em Londres nesta segunda-feira, ações com foco em investimentos estavam entre as mais afetadas pela desvalorização do mercado. As ações da mineradora de metais preciosos Fresnillo foi a única a ser negociada em alta no indice FTSE 100, uma vez que se beneficiou do sentimento de risco. Isso fez com que os preços do ouro atingissem altas de seis anos – cerca de US$ 1.500 a onça.

EUA versus China

Os mercados estão alvoroçados e os investidores estão com o pé atrás desde o anuncio do aumento das taxações para produtos chineses. A China disse que vai retaliar se os EUA cumprirem a ameaça de aplicar as tarifas a partir de 1º de setembro. Economistas afirmam que a guerra comercial entre os dois países tem sido a culpada pela incerteza econômica em nível global.

Os bancos centrais dos EUA e da China anunciaram medidas para apoiar a atividade econômica em suas próprias economias.

A China lançou sua arma nuclear contra os EUA. E isso aumentou o medo do mercado, uma guerra cambial.

O ataque da China fez com que o yuan enfraquecesse e atingisse uma baixa de 10 anos em relação à moeda norte-americana, algo que provavelmente aumentará o contra-golpe da Casa Branca, que exige que China diminua seus controles monetários.

O yuan chinês cruzou o nível de US $ 7 pela primeira vez e isso é apenas porque a China claramente quer desvalorizar sua moeda. Donald Trump não terá escolha a não ser retaliar. Ele fará tudo o que estiver ao seu alcance para não deixar Pequim vencer essa guerra.

Valorização do Bitcoin

Nós meros espectadores dessa batalha, que temos apostado todas as nossas fichas numa valorização do Bitcoin, precisamos agradecer a Donald Trump por esta recente alta do Bitcoin, que foi completamente impulsionada pelas tensões geopolíticas.

Com isso podemos compreender que o foguete que levará o preço do Bitcoin para a lua será a guerra cambial, o aumento do reconhecimento do Bitcoin como uma reserva de valor em meio a crises econômicas globais, será o catalisador para que o Bitcoin alcance níveis de preço que nenhum outro ativo pensou em alcançar. Compre Bitcoin.

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Tags: